Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Dom | 14.01.18

DICAS & O QUE COMPRAR NOS SALDOS

salespic.jpg

 Como prometido no vídeo de ontem, hoje partilho convosco o que comprar nos saldos, bem como algumas dicas para melhorar a experiência de compra!

 

O QUE PRECISAMOS E O QUE DEVEMOS EVITAR

 Ainda antes de pensarmos em aproveitar os saldos, devemos analisar algumas coisas no nosso roupeiro:

  • Peças que fazem falta (as atuais estão gastas, já não servem, não temos mesmo a peça, etc). Tentem fazer esta análise para todas as estações, já que muitas vezes encontramos peças fora de época nos saldos a excelentes preços;
  • Peças que temos em demasia (peças muito semelhantes ou que temos mais do que precisamos);
  • As marcas das peças que mais gostamos e usamos com mais frequência, bem como os nossos tecidos favoritos (tentem fazer uma seleção das vossas peças favoritas - aquelas sem as quais "não vivem" - e analisem a marca, o corte, o tecido, o tamanho, etc);
  • A qualidade/variedade das peças básicas, que são o core de qualquer look.

 Depois de analisarem estes tópicos, poderão ter uma ideia mais clara para se prepararem para as compras:

  • As peças que nos fazem mais falta devem ser o primeiro investimento que fazemos;
  • As peças que temos em demasia devem ser evitadas. Há algumas peças que nos atraem só de olharmos para elas, mas se já temos demasiadas no roupeiro, não precisamos de gastar dinheiro em mais;
  • As marcas que mais gostamos/usamos/têm melhor qualidade devem ser a nossa primeira paragem - provavelmente encontramos lá modelos, tamanhos, cores, etc, que nos agradam mais que noutros locais e evitamos ter que "rodar" todas as lojas e sair de mãos a abanar;
  • As peças básicas - como uns bons jeans, malhas de qualidade, um casaco quente, etc - são fundamentais no nosso roupeiro, e são elas que nos permitem construir todos os looks. Se alguns dos nossos básicos não tiverem muita qualidade ou já estiverem gastos, os saldos são uma boa altura para investir neles.

salespic2.jpg

O QUE COMPENSA COMPRAR NOS SALDOS

 Além das peças que realmente precisamos de adicionar ao roupeiro, há sempre outras coisas que valem a pena comprar nos saldos se as encontrarmos a bom preço:

  • Roupa interior e pijamas, que precisam de ser substituídos com frequência. Eu aconselharia, sobretudo, a aproveitarem para investir em bons soutiens, que fazem toda a diferença em termos de conforto e saúde dos seios. A lingerie mais sensual, por exemplo, também compensa muito mais nesta altura e mesmo em termos de básicos conseguimos muitas vezes encontrar bons descontos;
  • Roupa de desporto, que habitualmente encontramos a preços muito mais simpáticos e que, como lavamos com frequência, também podemos precisar de substituir com frequência ou ter em mais quantidade;
  • Roupa formal, sobretudo se o trabalho o exigir. As peças formais, sobretudo com qualidade, podem ser bastante caras e aproveitando os saldos conseguimos poupar um pouco enquanto mantemos um roupeiro de trabalho elegante e com qualidade. Os tecidos naturais - como a lã, a seda, o algodão, etc - são muito mais duradouros;
  • Peças tendência, pois visto que as tendências são passageiras, mais vale pouparmos o máximo que pudermos nelas. Ainda assim, não se percam a comprar peças tendência antes de terem investido nos básicos fundamentais;
  • Roupa para criança, pois as crianças estão sempre a crescer e a precisar de substituir a roupa. É inteligente investir em peças chave que a criança precisa no tamanho que veste agora, bem como num tamanho ligeiramente acima e que vai servir nos próximos meses. As crianças não estão tão dependentes de tendências ou código de vestuário com os adultos e, portanto, encontram-se peças a preços fantásticos que, mesmo que não sirvam imediatamente, vão servir dentro de pouco tempo;
  • Calçado, casacos e carteiras, que habitualmente são peças mais caras se forem de boa qualidade;
  • Toalhas e lençóis, algo em que habitualmente não gostamos de gastar muito dinheiro, mas que utilizamos todos os dias! Assim, compensa imenso aproveitar a época de saldos para investir em têxteis de melhor qualidade;
  • Por falar em toalhas e lençóis, os saldos também são uma boa altura para renovar loiças, talheres ou outros utensílios que sejam precisos em casa - a Zara Home e A Loja do Gato Preto, por exemplo, têm opções deliciosas;
  • Cosméticos, pois muitas lojas de beleza também já aderiram ao frenesim dos saldos e, portanto, podemos poupar uns bons tostões ao reabastecer produtos que usamos com frequência!

salespic3.jpg

ALGUMAS DICAS EXTRA

 A nossa experiência nos saldos - e a saúde da nossa conta bancária - pode ser muito melhor se seguirmos alguns princípios básicos:

  • Evitar as lojas nos dias de mais movimento - habitualmente ao fim-de-semana - já que pode tornar todo o processo muito mais cansativo e impedir-nos de ver as lojas com calma;
  • Confortável, sempre. Nos dias em que decido aproveitar os saldos, opto sempre por um outift confortável e, sobretudo, em calçado que me permita andar bem mas também que dê o mínimo trabalho possível a calçar e descalçar. Levo sempre também um top básico vestido, que me permita ver como as peças assentam;
  • Não comprar só "porque é barato" - as peças em que decidimos investir devem encaixar perfeitamente nos critérios que estabelecemos anteriormente. Se não precisamos da peça, se ela não tiver qualidade, se não servir em condições, etc, não vale a pena gastarmos dinheiro. Já fiz o ditado - o barato sai caro;
  • Analisar a política de trocas e devoluções é essencial. Quando chego a casa - ou quando as peças chegam, se as tiver encomendado online - gosto sempre de analisar como encaixa nos looks que tinha pensado para ela. Se afinal não é o que esperava, não exito em devolver. E digo devolver em vez de trocar porque já vimos a loja antes e já comprámos o que queriamos, ao trocarmos por outra coisa estamos a empatar o dinheiro noutra coisa que não precisamos. A troca é a minha última escolha, apenas caso a loja não aceite devoluções;
  • Online é uma boa opção. Confesso que faço muitas das minhas compras online, já que aqui não temos imensas lojas. Comprar online tem a vantagem de não só termos acesso a mais lojas, mas também de evitarmos a confusão dos shoppings. Já conheço o meu tamanho na maioria das marcas que compro habitualmente e, a correr mal, a maioria das lojas aceita devoluções sem custos adicionais;
  • Pensar, sempre. É um pouco escusado dizer, mas devemos sempre pensar bem nas nossas compras. Por vezes apaixonamo-nos por uma peça, mas não temos ocasião para a vestir, não se enquadra no nosso estilo, o tamanho não é o ideal, enfim. Cada vez mais só tomo a decisão de comprar uma peça quando tenho 100% de certeza que se vai enquadrar nas minhas necessidades.

 

Espero que estas dicas sejam úteis e, se tiverem mais, por favor partilhem nos comentários :)

As fotos deste post foram retiradas do Pinterest.

1 comentário

Comentar post