Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Qui | 24.02.11

Review: MAC Studio Fix Fluid

Hoje estou aqui para fazer mais um review, desta vez da base Studio Fix Fluid, de que muita gente fala. É uma base que sempre tive curiosidade em experimentar, mas como já referi uma vez, acho-a um pouco cara (tal como outras bases das quais já aqui falei) mas a minha mãe ofereceu-ma este Natal (obrigada mamã se estiveres a ler isto) e por isso tenho estado a experimentá-la :) À primeira vista a embalagem é bastante ergonómica e fácil de transportar, o facto de ser em vidro torna-a um pouco mais pesada. Ainda assim, tenho um defeito a apontar a esta embalagem: o facto de o dispensador (o vulgar "pump") ter de ser comprado em separado. A minha não tem pump e como podem ver, uma vez que o produto tem de ser agitado antes de usar, torna-se tudo um pouco "meloso":

Mas nada com o qual não se consiga viver! Agora passando ao review da própria base, ela é uma base de cobertura média-alta, que é indicada para peles mistas/oleosas. Para quem tem a pele seca, não recomendo esta base, pois ela contém pó na sua fórmula, o que irá secar ainda mais a pele. Também devido ao pó, ela tem tendência a oxidar, por isso é melhor escolher um tom abaixo e evitar que ela oxide e se torne alaranjada (no meu caso estou a usar NC20, a minha cor vulgar é NW25, mas NC20, neste caso, é ideal para mim). A base tem uma cobertura mais para o médio do que para o alto na minha opinião (ou talvez seja por estar habituada à Dermablend da Vichy, que tem mais poder de cobertura), mas com a ajuda de um corrector ou com um reforço na camada consegue-se uma cobertura alta. Noto bastante diferença em usar com e sem primer: usando o Sephora Anti-Shine primer a base agarra melhor à pele, dando automaticamente mais cobertura e durando o dia todo. Já sem a utilização do primer, por ter uma textura fluida, tende a ser mais absorvida pele pele, dando menos cobertura e desaparecendo mais rapidamente (mas se formos ver bem, essa é a função do primer). Não tem uma textura muito pesada e matifica mais a pele do que a Dermablend (para mim é inevitável compará-las, visto que são concorrentes ao mesmo "posto"), a Dermablend tem uma textura mais cremosa, o que lhe proporciona mais poder de cobertura, mas também se torna um pouco mais difícil de matificar. Para concluir, o que tenho de negativo a apontar na fórmula é o cheiro: tem um cheiro bastante intenso a tinta quanso se aplica, que desaparece alguns minutos depois da aplicação, mas que pode ser incomodativo para algumas pessoas. Ainda que seja da gama dos "Fix", eu aconselho sempre a fixar com a ajuda de um pó solto ou compacto.

 

Um ponto muito positivo a favor desta base é o facto de conter SPF 15, que ajuda a proteger a pele das radiações solares. Por vezes o facto de uma base conter SPF faz com que na altura de tirar fotos, devido ao flash, as pessoas fiquem mais pálidas, mas eu não notei isso com esta.

15 comentários

Comentar post