Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

COMPRAS INTELIGENTES | TER O ROUPEIRO IDEAL E POUPAR €€€

cipic.jpg

 Quem nunca fez compras das quais se arrependeu ou por vezes pensou que as peças que tem não são as ideais? Espero que estas dicas vos ajudem a conseguir ter o roupeiro ideal para o vosso gosto e estilo de vida e que ao mesmo tempo poupem algum dinheiro ao evitarem compras erradas!

 Obrigada por assistirem, espero que tenham gostado :)

Batons MegaLast da Wet n Wild

megalast2.jpg

 Adoro encontrar produtos fantásticos a preços também fantásticos, pelo que estou muito entusiasmada com o post de hoje. Há algum tempo que falo dos batons MegaLast da Wet n Wild em vídeos, mas nunca tinha chegado a fazer um post de review e swatches das cores que tenho!

 Estes batons são suuuuuper pigmentados, estão disponíveis em imensas cores e têm um acabamento mate confortável, não ficam secos nos lábios. Duram imenso tempo, sendo que as cores mais fortes por vezes até deixam um tint nos lábios depois de saírem. A embalagem não é a mais glam e é preciso ter cuidado ao colocar a tampa porque o batom não entra completamente no tubo, mas pelo preço não podemos pedir mais, é mais importante a qualidade do produto do que a da embalagem!

 Eu tenho dois tons nude e dois tons vibrantes e sem dúvida vou continuar a comprar estes batons porque são realmente fantásticos!

megalast3.jpg

  A cor Bare it All (E902C) é um nude mais acastanhado e lembra-me imenso o Velvet Teddy da MAC, enquanto a cor Just Peachy (E903C) é um nude mais pêssego, um pouco mais claro. A cor Pinkerbell (E968) é um rosa vibrante que me lembra o Pink Noveau da MAC, embora seja um pouco mais claro. Já o Coral-ine (E909D) é um vermelho de fundo alaranjado que fica liiiindo numa pele mais bronzeada!

 Se ainda não experimentaram estes batons eu recomendo vivamente! Podem comprá-los aqui por 2,99€ cada! Se já experimentaram partilhem comigo: qual é a vossa cor favorita? Estou à procura de novas adições para a colecção!

Dicas Financeiras Para Jovens

dicasfinanceirasjovens.jpg

 A independência financeira traz uma grande liberdade. Mas junto com uma grande liberdade vem uma grande responsabilidade e saber gerir o dinheiro é das responsabilidades mais importantes de adquirir por parte dos jovens recém-independentes. Quanto é que devo gastar numa casa? Quanto é que devo poupar? Posso ir ao cinema todas as semanas? Hoje vou tentar transmitir-vos algumas dicas financeiras que tenho vindo a aprender nos meus 20's e que tenciono manter para a vida.

1. Os créditos/rendas não devem ultrapassar os 30% do ordenado mensal. Os créditos habitação (ou renda de uma habitação alugada), os créditos do carro e outros não devem ultrapassar os 30% do ordenado mensal, pois a taxa de esforço será muito elevada e difícil de manter. Assim, se tiverem um ordenado de 1000€, por exemplo, o conjunto de todos os créditos/rendas não deve ultrapassar os 300€ mensais (por exemplo: 200€ de renda da casa e 100€ de crédito do carro). Se for um casal em que cada um recebe 1000€, este valor passa a ser 600€. Dessa forma, assegura-se não só a capacidade de pagar todos os créditos como também se evita uma taxa de esforço exagerada.

2. 10% a 20% são poupança. Vivemos constantemente a esticar o dinheiro até ao final do mês, mas é importante ter sempre uma poupança para uma despesa inesperada e/ou para o futuro. Dizem os especialistas que se deve poupar cerca de 10% a 20% do ordenado mensal e o ideal será ter uma poupança que cubra, no mínimo, as despesas de 6 meses de desemprego (fundo de emergência). A poupança é essencial e pode ser facilmente motivada. Se pensarem bem, se conseguirem poupar 50% do ordenado, significa que por cada ano que trabalham podem estar um ano sem trabalhar. Claro que é muito difícil viver com 50% do ordenado, mas pensar dessa forma pode-nos ajudar a tentar poupar 20%, 30% ou até 40%. Estas poupanças serão muito úteis em caso de desemprego, caso queiram estar algum tempo sem trabalhar (viagens, maternidade, etc) ou até para uma reforma antecipada. Quanto mais jovens somos mais fácil é poupar, visto que não temos outras despesas que teremos mais tarde (como filhos, por exemplo). O ideal é ter uma conta destinada à poupança e transferir o dinheiro de imediato para lá quando se recebe o ordenado! Convém ser uma conta em que se possa mexer no caso de uma emergência.

3. Ter um orçamento. É importante saber quanto dinheiro temos disponível e quanto gastamos em quê todos os meses. Experimentem guardar os recibos de tudo o que compram/pagam durante um mês. No final do mês peguem numa folha e dividam as despesas: 100€ supermercado, 50€ gasolina, 200€ renda, 100€ carro, 20€ cinema, 50€ refeições fora, etc. Façam um balanço desses valores de acordo com o que podem gastar e vejam se estão a cumprir as metas acima e onde podem cortar. Depois estabeleçam valores mensais limite para cada uma das categorias! Se quiserem que faça um vídeo sobre a criação de um orçamento digam alguma coisa nos comentários!

4. Evitar os cartões de crédito. Os cartões de crédito são das piores armadilhas se não os soubermos usar. As taxas de juro que se pagam podem mesmo ser ridículas e se deixarmos os valores acumular chega a uma altura em que pagamos mais juros do que o valor que abatemos do crédito. É importante ter um cartão de crédito para poder reservar viagens, fazer compras online ou para uma emergência, mas é preciso usá-los com cuidado. Escolham um cartão com uma anuidade simpática, que não tenha um plafond muito elevado (para evitarem gastar demais) e façam questão de pagar 100% do que gastarem em compras online, viagens, etc, no final do mês. Nunca deixem a dívida acumular para o mês seguinte a não ser que tenha sido uma emergência (ex: avaria do carro) e mesmo no caso da emergência façam os possíveis por pagar o mais rapidamente possível, evitando os juros e um desajuste no orçamento mensal. Ah, e evitem ter mais do que um cartão de crédito! Se seguirem estes princípios nunca precisarão de mais do que um.

5. Nunca comprem o que não têm dinheiro para pagar. Esta dica parece óbvia, mas é muito comum entre os jovens e advém um pouco da dica dos cartões de crédito. Há determinadas coisas que são caras e são essenciais, que podemos optar por pagar a crédito. Estes créditos (ainda que pequenos) entram na % definida para os créditos no 1º tópico. Se alguma coisa ultrapassar esse valor, não comprem. Não comprem a contar pagar no mês seguinte ou quando receberem o subsídio ou com uma mensalidade que vai além do valor que está reservado para os créditos. Se for necessário, juntem dinheiro durante alguns meses para depois poderem comprar, evitando o endividamento.

6. Guardar uma percentagem para entretenimento e lazer. É importante definir uma parte do ordenado para fazer coisas que nos dão prazer: sair com os amigos, ir ao cinema, comprar uma peça de roupa, viajar, dar presentes, etc. O valor desta percentagem dependerá das possibilidades de cada pessoa, mas deve sempre ser respeitada, para que não roube dinheiro das outras categorias essenciais (supermercado, carro, casa, etc).

7. Definir prioridades. Uma roupa nova ou um workshop para enriquecer o currículo? Muitas vezes queremos várias coisas ao mesmo tempo mas o orçamento não o permite. Nesses casos temos de parar para pensar naquilo que é mais importante e/ou nos trará mais vantagens a longo prazo.

8. Planear as despesas esporádicas. Há despesas que só são pagas anualmente, como a inspecção e imposto de circulação do carro e muitas vezes o próprio seguro, por exemplo. Anotem o valor anual desses pagamentos e dividam-no mensalmente (por exemplo, se forem 120€ serão 10€ por mês) e todos os meses ponham esse dinheiro de parte (podem usar o sistema dos envelopes ou colocar o dinheiro na conta poupança), evitando que o mês do pagamento tenha um esforço extra ou que não haja mesmo dinheiro para pagar.

9. Criar um mapa de pagamentos. Nem sempre conseguimos organizar os pagamentos para que sejam todos pagos no mesmo dia, pelo que uma opção viável será anotar na agenda ou num calendário de parede o dia em que cada conta deverá ser paga, de forma a evitar esquecimentos ou falta de dinheiro na conta para pagamento. Os débitos directos são muito práticos, já que evitam esquecimentos, mas é essencial assegurar que a conta tem dinheiro para o pagamento! Ao cumprir o orçamento e monitorizar com frequência os movimentos da conta conseguimos assegurar que todos os pagamentos são feitos e não surgem despesas inesperadas.

10. Aprender formas de poupança. Usar cupões, aproveitar os saldos ou mudar de fornecedor de luz são formas de poupar. Quanto mais formas de poupar soubermos usar, mais conseguimos poupar ao final do mês. Tenho este post com dicas para comprar menos e este posteste post com dicas gerais para poupar no dia-a-dia, que espero possam dar uma ajuda!

 

Espero que tenham gostado destas dicas e que elas vos ajudem a construir uma vida financeira mais estável desde jovens :) Lembrem-se sempre: liberdade traz responsabilidade!

Zara Los Angeles & Ibiza

zaralaibiza1.jpg

 O bom tempo chegou (esperemos que para ficar) e com ele pedem-se fragrâncias mais frescas. Hoje trago-vos uma sugestão da Zara que tanto pode ser muito prática para vocês como para oferecer a alguém no aniversário! Já sabem como sou fã dos perfumes da Zara, acho que têm cheiros óptimos e preços muito acessíveis. O Los Angeles é dos meus perfumes favoritos para os meses quentes porque tem um cheiro tropical e muito fresco. Gosto de ter um roll on para trazer na carteira, uma vez que como é eau de toilette e muito fresco tem tendência a evaporar mais rapidamente da pele.

zaralaibiza2.jpg

 De visita à Zara reparei que têm disponível um pack com dois roll on de 10ml cada, o Los Angeles e o Ibiza, por 5,95€. O Los Angeles já sabia que adorava, mas assim pude também experimentar o Ibiza, que é igualmente doce mas um pouco mais quente, visto que tem amber na composição. Os perfumes de roll on são fantásticos não só para trazer na carteira mas também para viajar, já que não ocupam espaço nenhum! Este pack faz também um presente engraçado, permitindo que a pessoa experimente as duas fragrâncias e depois, se quiser, compre na loja o tamanho original do perfume que mais gostar (12,95€ para 75ml). Desta linha recomendo também a experimentarem o Miami, se encontrarem na loja, pois é muito parecido com as edições especiais de Verão que a Escada lança nesta altura. Já experimentaram estes perfumes? O que acharam?

I Heart Makeup - I Heart Chocolate Palette (Too Faced Chocolate dupe)

DSCF8087.JPG

  Há algum tempo que prometi review da paleta I Heart Chocolate da I Heart Makeup (que podem comprar aqui por 9,99€) e hoje vim finalmente fazê-lo, depois de ter tido tempo para brincar com as sombras! Se conhecem a paleta Chocolate da Too Faced, que custa cerca de 48€ aqui ou na Sephora, a paleta de que vos venho falar hoje não vai parecer nada desconhecida. Nunca justifiquei a mim própria comprar a Chocolate, visto já ter as várias Naked, mas quando vi esta da I Heart Makeup, achei que seria a oportunidade ideal para vos recomendar uma boa paleta de tons neutros a um preço mais acessível. Como não tenho a Chocolate da Too Faced, não consegui tirar uma foto uma junto à outra, por isso encontrei esta:

paletachocolate.JPG

  Como podem ver pela imagem, as paletas são extremamente parecidas, tendo o mesmo número de sombras, os mesmos tons e basicamente a mesma disposição. Resta saber se a qualidade da I Heart Chocolate realmente a valida como um dupe! As sombras da Too Faced são sempre super pigmentadas, cremosas e fáceis de aplicar e esfumar, pelo que valem o investimento. Quanto às sombras da I Heart Makeup, eu gostei imenso da pigmentação, acho que é fantástica para o preço da paleta. Embora não sejam tão cremosas como as da Too Faced, continuam a ser fáceis de aplicar e esfumar. Pode ser necessário um pouco mais de trabalho, mas nada de muito complicado. Quanto à duração, podem ter o problema de as sombras acumularem no côncavo, especialmente se tiverem pálpebras oleosas. Nesse caso, recomendo usar um bom primer de olhos, como este, já que vai segurar as sombras e evitar que esse problema ocorra. Deixo-vos agora swatches de todas as sombras:

chocolate1.jpg

chocolate2.jpg

  Se estiverem interessadas numa paleta neutra com um preço acessível, sem dúvida que recomendo imenso esta! Já fiz um tutorial em tons terra usando esta paleta, que podem ver aqui, e tenciono fazer mais alguns, se tiverem sugestões por favor deixem nos comentários! O que acharam da paleta? Já experimentaram?

Shopping Tips #1: Como comprar menos?

shopping1.jpg

  Fazer compras é terapêutico e é divertido. Com as novidades constantes nas lojas, as novas tendências, as alterações no nosso gosto pessoal, enfim, comprar pode-se tornar um verdadeiro hábito. Ou até um vício! Mas quando é que compramos demais? Algumas pessoas diriam que compramos demais quando compramos o que não precisamos. Mas a verdade é que todos nós gostamos de algumas novidades na nossa vida e não tem mal nenhum deixar sair algumas peças antigas para entrarem novas. Outros dirão que se compra demais quando se compra além das nossas possibilidades. Nesse ponto tenho que concordar plenamente. No entanto, além de termos em conta as nossas possibilidades, o valor que podemos dispensar mensalmente para as compras, também temos que ter em conta outros factores: temos um bom balanço em relação ao que compramos/usamos? Temos muito mais do que usamos? Compramos coisas que nunca vamos usar? Ou queremos investir o nosso dinheiro noutras coisas? Pessoalmente, eu sempre fiz bastantes compras, mas nunca fui além daquilo que podia gastar. No entanto, cheguei a uma altura em que também quero começar a guardar mais do que o que guardo actualmente e a investir aquilo que posso gastar noutras coisas. Seja qual for a vossa razão para quererem comprar menos, penso que estas dicas vos podem ajudar!

1. Comprar menos não significa não comprar. Como disse na introdução, é sempre bom comprar algumas coisas novas e quanto mais nos proibimos de comprar mais vontade temos de o fazer. O meu objectivo não é deixar de comprar completamente, é controlar mais aquilo que compro, acho que é uma forma mais "saudável" de o fazer. Qualquer um, independentemente da quantidade que compra actualmente, pode tentar "comprar menos", pelo que não devemos comparar a quantidade que compramos com a que os outros compram, cada um terá a sua própria meta. É melhor viver uma vida de balanço do que uma vida de restrição.

2. Não ir às compras sem uma lista. Há quem compre demasiada roupa, há quem compre demasiada maquilhagem e há quem se perca no supermercado. Sai de casa com a lista do que precisas e não compres mais do que o que está na lista! Isto acaba por se aplicar também às restantes compras... se vamos comprar umas calças pretas, por exemplo, não devemos estar a olhar para tudo o resto porque vamos encontrar sempre coisas de que gostamos e queremos comprar.

3. Evitar compras por impulso. Quando estamos nas filas para pagar (especialmente em lojas como a H&M, Sephora, etc), há sempre algumas coisas expostas ao lado do balcão de atendimento, de forma a que as pessoas fiquem tentadas enquanto esperam. Evita esse tipo de compras. Ao mesmo tempo, pensa bem antes de comprares seja o que for: não tenho nada parecido? Com o que é que posso usar isto? É útil? Este dinheiro é-me mais útil noutras coisas? Este tipo de perguntas ajudam-nos a evitar compras por impulso.

4. Saber o que se tem e gostar do que se tem. Dá uma volta às tuas coisas, tira o que não usas ou não gostas e organiza bem o que tens e gostas. Dessa forma saberás bem o que tens, evitando comprar outras coisas parecidas. Se te sentires feliz com o que tens não vais sentir necessidade de comprar coisas novas para substituir as anteriores. Assim sendo, nunca compres nada que não adores (a não ser que precises mesmo muito), pois vais acabar por querer outras coisas para substituir a que não gostavas realmente.

5. Fazer uma lista do que se gasta e estabelecer um limite. Durante um mês aponta tudo o que comprares e no final do mês faz as contas. Multiplica esse valor pelos 12 meses do ano e tens uma ideia geral do dinheiro que gastas por ano e de quanto poderias poupar ou que outras coisas podias fazer com esse dinheiro. Uma viagem? Um curso de línguas? Pensar nesses factores ajuda-te a ponderar melhor na hora de comprar. Depois de teres uma ideia de quanto gastas e de quanto queres passar a gastar, estabelece o teu limite mensal e evita ultrapassá-lo.

6. Eliminar as newsletters. Ao recebermos newsletters das lojas com promoções, campanhas, etc, vamos sentir uma tentação maior para aproveitar aquela "oportunidade única de tempo limitado". Elimina as newsletters para eliminar essa tentação.

7. Procurar inspiração para usar o que já se tem. Seja em termos de roupa, maquilhagem, decoração, etc, procura inspiração para usares o que tens de novas formas. É bom quando vemos um tutorial com um produto de maquilhagem que já tinhamos mas nem usavamos e, de repente, temos um novo entusiasmo para usar. Se tens umas calças brancas que não sabes como usar, procura por exemplo no Pinterest ideias de looks com calças brancas. Vais dar uma nova vida ao que já tens e é como ter coisas novas!

8. Recriar com o que se tem. Se vires um tutorial de maquilhagem com produtos de certa marca que não tens, procura recriar com os produtos que já tens. Eu digo sempre isto nos meus vídeos, apesar de eu usar uma paleta de sombras específica, por exemplo, podem sempre procurar na vossa colecção tons parecidos para recriar o look!

9. Ter um espaço designado para as coisas e não o aumentar. Por exemplo, se tens o teu roupeiro e não queres/podes ter mais móveis de arrumação, tens de manter tudo no próprio roupeiro. Organiza as coisas que queres ter no espaço que queres/podes ter e não deixes que ultrapasse esse espaço. Assim, ou evitas comprar coisas novas ou cada vez que compras uma coisa nova, uma velha tem de sair, para que mantenhas tudo organizado. Isto vai-te fazer pensar se aquilo que queres comprar realmente vale a pena para substituir uma coisa que já tens e que vais ter de "abandonar".

10. Apreciar o espaço vazio. Muitas vezes sentimos que não podemos ter espaços vazios. Se o espaço está vazio significa que temos de/podemos comprar mais para encher esse espaço. Mas isso não tem de ser verdade. Aprecia ter um espaço mais vazio, com menos confusão, e não sintas a necessidade de o encher de imediato. Se for necessário isso irá acontecer naturalmente ao longo do tempo. Se não for necessário, esse espaço pode dar-te paz de espírito de que não tens tudo cheio de coisas por todo o lado.

11. Pagar em dinheiro. Elimina os cartões de crédito do teu dia-a-dia e usa-os apenas para emergências ou obrigações (ex: reserva de voos online, etc). Podes optar por pagar com o cartão de débito da tua conta, mas se pagares em dinheiro vais ter mais noção daquilo que estás a gastar e do dinheiro a desaparecer da tua carteira. Esta forma de pagamento faz-te reflectir mais do que o pagamento com cartão, já que normalmente não damos tanto conta do dinheiro a sair e podemos perder noção mais facilmente de quanto já gastámos.

12. Pedir amostras. Quando se compram produtos de perfumaria, como bases, perfumes, cremes, etc, nem sempre sabemos se eles vão ou não funcionar para nós e podemos estar a desperdiçar o nosso dinheiro. Nos hipermercados não podemos pedir amostras (embora por vezes venham algumas em revistas), mas se comprares numa perfumaria ou loja de especialidade podes pedir uma amostra para testar o produto e assim evitar gastar dinheiro numa coisa que não funciona para ti. Normalmente não se podem avaliar os resultados a longo termo de um produto só com uma amostra, mas podemos ter uma ideia melhor da textura, aplicação, longevidade, etc.

13. Evitar comprar com base em sonhos. Quando digo isto, quero dizer evitar comprar alguma coisa que não serve com esperança de engordar ou emagrecer. Não comprar uma base escura na esperança de que funcione no Verão. Compra apenas aquilo que podes usar agora ou num futuro breve, aquilo que não tem de ficar numa gaveta à espera de uma oportunidade de vir a ser usado, dependente de outros factores que podes ou não concretizar.

 

Espero que estas dicas possam dar uma ajuda a quem quer comprar menos este ano! Se tiverem mais dicas por favor partilhem nos comentários :)

O que comprar nos saldos? | Blogmas #26

compras.jpg

 Olá meninas! As promoções/saldos começam já este fim-de-semana, pelo que há sempre algumas dicas que gosto de partilhar na hora de fazer compras. Já fiz alguns posts bastante completos no passado, por isso, em vez de me repetir, vou deixar-vos links para esses posts, caso tenham interesse em ler:

O que comprar nos saldos?

O que comprar (e como comprar) nos saldos!

Comprar de forma inteligente nos saldos

Todas as dicas que vos poderia dar já dei nesses posts, espero que vos ajudem :) Eu este ano devo investir mais em roupa de desporto, e vocês?

DIY Agenda/Caderno com Monograma | Blogmas #3

monograma1.jpg

 Hoje trago-vos mais um DIY de um presente de Natal e desta vez vou mostrar-vos como fiz um caderno com um monograma personalizado. Há um tempo perguntei no Facebook o que achavam dos produtos personalizados e toda a gente disse que gostavam muito! No entanto, os produtos personalizados podem ser tão caros que até assusta. Assim sendo, decidi tentar uma forma baratinha de personalizar uma agenda ou um caderno!

 Primeiro fiz um monograma com as minhas 3 iniciais. Para fazer um monograma coloca-se a letra do primeiro nome do lado esquerdo, a letra do nome do meio do lado direito e a letra do apelido no meio. Portanto, para Cláudia Duarte Gusmão ficou CGD. Espero que estejam a perceber :) Podem fazer o vosso monograma aqui e depois fazer print screen e imprimir.

 Eu cortei a imagem do monograma no paint e depois colei no word. Já no word coloquei a imagem com o tamanho que queria e centrei-a na folha. Depois imprimi. Se não tiverem possibilidade de imprimir podem também desenhar o monograma!

DSC03160.JPG

  Depois de imprimir o monograma foi altura de cortar! O que fiz foi cortar o preenchimento das letras, de forma a que ficassem vazias. Deixei um bocadinho de papel no D para que o interior não ficasse solto. Coloquei a folha com o monograma centrado no caderno e depois prendi a folha com elásticos, como na imagem acima, de forma a que não saísse do sítio enquanto pintava.

 Para pintar as letras utilizei um verniz de unhas dourado. Tinha pensado usar tinta em spray, mas havia mais riscos de correr mal, por isso fiquei-me pelo verniz. Limpei muito bem o pincel, tirando os excessos de verniz. Se o pincel tiver muito verniz ele vai passar para baixo da folha e manchar, o que não é o que queremos! Vale mais aplicar várias camadas finas do que correr o risco de ficar manchado. No total apliquei 3 camadas de verniz, deixando secar cerca de 5 minutos entre cada camada. Depois de terminar a aplicação do verniz deixei secar durante meia hora antes de retirar a folha. Depois tirei a folha e voilá! Só foi preciso retocar o D, por causa do pedaço de papel que provocava uma falha, e ficou pronto! Não ficou 100% perfeito mas acho que ficou bastante bem e tem um toque especial, visto que foram vocês a fazer!

 O caderno que usei era da Note It e custou-me 2,99€ no Continente. O verniz já tinha, pelo que não teve custo. Podem usar qualquer verniz que queiram, mas os vernizes metálicos ou com glitter são os que funcionam melhor.

 

Gostaram deste DIY? Vão experimentar?

DIY Body Scrub | Blogmas #2

bodyscrub.jpg

  Hoje trago-vos a minha primeira sugestão para um presente de Natal que podem fazer em casa. Um dos produtos que mais gosto de fazer em casa é o esfoliante corporal, visto que é um produto que se gasta bastante rápido e normalmente não é barato. Este esfoliante é super eficaz e, ao mesmo tempo, bastante hidratante. Para este DIY vão precisar de:

- 1 frasco de vidro (eu comprei o meu nos Chineses por 0,75€, mas podem até reutilizar um frasco, desde que tenha tampa);

- Açúcar mascavado/amarelo;

- Óleo de amêndoas doces;

- Material decorativo (a gosto).

 Comecei por lavar bem o frasco com água quente e detergente, secando-o bem de seguida. Para fazer o esfoliante enchi o frasco de vidro com o açúcar mascavado duas vezes e deitei essa quantidade para uma taça (enchi o frasco uma vez e deitei o açúcar na taça e depois repeti). Depois fui juntando óleo de amêndoas doces e mexendo com uma colher até ter a consistência certa. A melhor consistência é aquela em que o açúcar está todo coberto em óleo mas não se dissolveu, é fácil de observar quando acontece. Para o tamanho do meu frasco (+/- tamanho de um frasco de compota) gastei cerca de 200gr de açúcar e 100mL de óleo de amêndoas doces. Depois de ter a mistura toda pronta, passei-a para o frasco com a ajuda da colher e fui "apertando" até que estivesse toda bem compactada no frasco. Pessoalmente gosto do cheiro do açúcar mascavado, mas se quiserem podem adicionar um óleo essencial para que o esfoliante tenha outra fragrância.

 De seguida foi só decorar o frasco a meu gosto! Optei por usar um tecido dourado que tinha cá em casa e fiz uma etiqueta em cartolina, atando tudo com fita. Acho que também ficava muito giro com uma fita de tecido vermelho, por exemplo, ou com um nó de sisal. É ao vosso gosto :)

 No total este DIY ficou-me por menos de 2,50€ (0,99€ para o óleo de amêndoas doces, o açúcar foi 1,39€ mas apenas usei 1/5 do saco, o frasco foi 0,75€ e as decorações já tinha, mas com pouco conseguem comprar estes materiais), e é muito bom!

 

Espero que tenham gostado desta sugestão, quer seja para oferecerem a alguém este Natal ou para vocês próprias usarem :) Já experimentaram fazer?

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas