Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

ROTINA DE PELE C/ LIERAC SÉBOLOGIE

Olá meninas :) Hoje partilho convosco como incorporei a nova linha Sébologie na minha rotina, bem como as primeiras impressões sobre os produtos! Os produtos Sébologie foram-me enviados gratuitamente para possível review, mas este vídeo não foi pago e as opiniões expressas são as minhas. 

 

PRODUTOS REFERIDOS:
Lierac Sébologie Gel Regulador Controlador de Imperfeições
https://tinyurl.com/ksd9v37 
Lierac Sébologie Solução Queratolítica
https://tinyurl.com/jvvj49u 
Lierac Sébologie Concentrado Stop Borbulhas
https://tinyurl.com/kdylsxs 
La Roche Posay Effaclar H Creme Lavante
http://tinyurl.com/hd9v8sd 
Caudalie Vineactiv Cuidado de Olhos
http://tinyurl.com/hw54on6 
Clinique Take The Day Off Cleansing Balm
http://tinyurl.com/j9odkek 
Heliocare SPF 50 Gel
https://tinyurl.com/gtc9rux 
SkinCeuticals Mineral UV Defense
http://tinyurl.com/gt4zhng 

CABELO OLEOSO | 7 HÁBITOS A PERDER

haircollage.jpg

 Todas sabemos que é difícil lidar com o cabelo oleoso, a vontade que temos é de lavá-lo todos os dias e quase nos dá a sensação que nunca está limpo! No entanto, alguns hábitos que vamos adquirindo podem favorecer o aparecimento de oleosidade no couro cabeludo. Ao evitar estes hábitos, podemos conseguir um cabelo limpo por mais tempo!

1. Não secar o cabelo. Quando as raízes do cabelo estão húmidas agarram mais facilmente qualquer impureza/poeira/sujidade. Assim, se formos com o cabelo molhado para a rua estamos a favorecer a adesão dessas partículas no couro cabeludo! O ideal é secar sempre pelo menos as raízes, nem que seja com o ar do secador no frio!

2. Lavar demasiado o cabelo ou usar produtos agressivos. Se estivermos sempre a remover todos os óleos naturalmente produzidos pelo couro cabeludo - seja por lavarmos o cabelo todos os dias ou por usarmos produtos muito agressivos - este vai sentir a necessidade de estar sempre a produzir novos óleos, tornando as glândulas hiperactivas, o que resultará num cabelo mais oleoso!

3. Não limpar as escovas. Certamente que usam diariamente uma escova para se pentearem, mas quantas vezes a limpam? É importante lavar a escova com alguma frequência, para garantir que não se acumulam impurezas e óleos nas cerdas.

4. Andar sempre com o cabelo na cara ou com as mãos no cabelo. A nossa pele produz oleosidade natural, se estivermos sempre com o cabelo colado à cara ou passarmos as mãos por ele constantemente, vamos estar a passar esses óleos para o cabelo. Eu tento ter sempre comigo uma mola ou um elástico para tirar o cabelo do rosto sempre que estou a estudar/trabalhar, nem é preciso prender todo o cabelo, basta prender as madeixas que tocam no rosto.

5. Não usar os produtos certos. Quem tem o cabelo com tendência a oleoso deve ter o cuidado de usar um champô purificante - que não seja demasiado agressivo - para garantir que todas as impurezas são retiradas e que o cabelo não fica pesado devido ao uso de um produto demasiado hidratante.

6. Não lavar bem o cabelo. Aplicar apenas uma vez o champô não é suficiente para o cabelo ficar bem lavado, a primeira passagem de champô vai retirar gorduras e impurezas depositadas no couro cabeludo e a segunda passagem é que lava realmente, pelo que é essencial aplicar sempre champô duas vezes! Aplicamos a primeira vez, massajamos, passamos por água e repetimos. Na segunda aplicação o champô até faz mais espuma, pelo que podemos usar menos quantidade do que na primeira aplicação.

7. Lavar o cabelo antes de dormir. Bem sei que há quem adore tomar um bom banho e lavar o cabelo antes de dormir, mas a verdade é que transpiramos e estamos com a cabeça na almofada durante toda a noite e quando acordamos o cabelo já não está tão limpo como quando o lavámos. Se o lavarmos de manhã vamos ter o dia inteiro com uma sensação maior de frescura. Eu teria que lavar o cabelo todos os dias se o fizesse à noite, mas fazendo-o de manhã apenas lavo dia sim dia não.

Tenho a certeza que se analisarem o quão frequentemente praticam estes hábitos, poderão reduzir a oleosidade do cabelo! Querem partilhar mais alguma dica?

Guardar

Os meus champôs secos favoritos | Blovember #11

champossecos.jpg

  Para terminar a sequência de posts sobre evitar a lavagem diária do cabelo, venho hoje falar-vos dos meus champôs secos favoritos. Já experimentei muitos, da Oriflame, da Sephora, da Syoss, enfim! A verdade é que nenhum desses me agradou e acho que por vezes é por más experiências com estes produtos que os champôs secos têm tão má reputação. Há quem use pó de talco, o que pode ser uma opção se precisarem muito de poupar, mas que pode causar alguma comichão e obstrução dos poros. Os meus favoritos até ao momento são:

Klorane Champô Seco de Ortiga Branca (aqui ou em farmácias): este é o champô seco de que mais falo e que acho mais prático. Ele é em spray, por isso é muito rápido de usar, e faz muito bem a sua tarefa de absorver a oleosidade. Se massajarem bem não fica branco no cabelo, como puderam ver no vídeo, mas a Klorane também já tem uma versão para cabelos escuros. Sai um pouco mais caro do que o próximo de que vos vou falar, pois gasta-se mais rápido.

LUSH No Drought Champô Seco (aqui): este champô seco tem basicamente o mesmo efeito do da Klorane com um suave cheiro a limão e é Vegan. A única diferença é a aplicação, que pode ser um pouco mais demorada neste, visto que o produto é em pó solto e não em spray. No entanto, é uma questão de hábito. Este produto sai mais económico do que o anterior se comprarem a embalagem de 130gr, pois dura imenso tempo!  Se quiserem que faça um vídeo de como aplico este produto digam-me alguma coisa!

 

Estes são os meus favoritos! Têm algum que gostem muito? Costumam usar?

Lavar ou não o cabelo todos os dias | Blovember #10

hairwash.jpg

  Depois do post de ontem, que podem ler aqui, percebi que ainda há muitas dúvidas e questões quanto ao facto de ser saudável ou não lavar o cabelo todos os dias. Quero começar por dizer que eu não defendo que a minha teoria é a única correcta ou que todos os outros estão errados se não concordarem comigo. Estou apenas a mostrar e explicar o meu ponto de vista para aqueles que estiverem dispostos a experimentar.

 Eu tinha a mania de lavar o cabelo todos os dias, fiz parte de um grupo de dança e joguei basquetebol e achava que, com isso, era impossível não lavar o cabelo todos os dias. O meu cabelo era oleoso, frizado e espigava facilmente, sendo difícil deixá-lo crescer, para além de passar por fases de elevada queda e irritação no couro cabeludo. Sempre usei bons produtos no cabelo, pois esse é o hábito da minha mãe há muitos anos, por isso não era por usar maus produtos que o meu cabelo estava assim. O meu pai, que era médico, pensou que pudesse ser algum défice de vitaminas ou algo do género e levou-me a fazer análises, que vieram normais. Quando fui à cabeleireira e lhe falei do problema, ela disse-me que era de lavar o cabelo todos os dias e que devia experimentar lavar, no máximo, dia sim dia não. E as razões que me foram apresentadas foram:

1. Se queremos que o cabelo seja saudável e cresça forte, sem pontas estragadas, temos de deixar os óleos chegar da raíz, onde são produzidos, até às pontas, sendo o ideal 48h (lavar dia sim dia não), tendo também em conta o tamanho do cabelo;

2. Muitas vezes a produção de óleo é um processo de protecção do corpo. Por isso quando não tem óleo, volta a produzi-lo. Ou seja, ao lavar diariamente estamos sempre a incentivar a produção de óleo. Ao usar um champô seco, por exemplo, estamos a absorver o excesso de óleo, mas a deixar uma camada saudável no couro cabeludo para que não produza mais. Ao lavar o cabelo estamos a remover todo o óleo e não apenas o excesso, levando à produção de mais;

3. A raíz do cabelo demora 24h a secar. Se lavarmos o cabelo todos os dias a raíz nunca chega a ficar seca, e acontece o mesmo que acontece a uma planta com demasiada água, apodrece e tende a morrer;

4. Se se lava o cabelo todos os dias, ele tem de ser exposto todos os dias ao calor do secador durante vários minutos e, possivelmente, a outros processos de styling. Isto é bastante agressivo para os comprimentos, que se estragam com mais facilidade. Ao mesmo tempo não secar o cabelo faz com que ele, estando húmido, agarre mais facilmente poeiras e sujidade, ficando oleoso mais depressa;

5. O processo de lavar devidamente o cabelo e aplicar os produtos de tratamento certo leva algum tempo. Por isso, as pessoas que lavam o cabelo diariamente têm menos abertura/tendência a seguir essas etapas todos os dias, o que piora a situação.

 

 Comecei a tentar não lavar o cabelo todos os dias. Às vezes usava-o preso ou algo do género, até que descobri o champô seco e comecei a usá-lo nos dias em que não lavava o cabelo. Com o passar do tempo o cabelo ficou muito mais saudável e fácil de trabalhar e, hoje em dia, consigo estar dois dias sem lavar o cabelo, mesmo fazendo exercício. Mesmo quando tinha o cabelo deste tamanho ele não estava espigado e não tenho dúvidas que o facto de não o lavar todos os dias ajudou. Normalmente o problema é que não temos paciência para esperar que o corpo se regule a ele próprio, queremos ter efeitos imediatos. A regulação da produção de óleo não é imediata, é preciso tempo e consistência. Claro que no Verão, por exemplo, tenho de lavar o cabelo todos os dias se for à praia/piscina e acredito que o mesmo aconteça com quem pratica natação. Mas noto que nessa altura, mesmo usando produtos adequados, o meu cabelo não está tão saudável e acabo sempre por cortá-lo no fim do Verão.

shampoo.jpg

 Quero agora deixar algumas dicas que vos podem ajudar a evitar a oleosidade no couro cabeludo:

1. Usar um champô suave é importante, para evitar que o cabelo fique muito seco e produza mais óleo. Uma vez por semana pode-se usar um champô purificante, que retire o excesso de produtos e/ou sujidade que se acumulem no couro cabeludo.

2. Passar champô duas vezes é a dica mais importante! A primeira passagem de champô retira os produtos, etc, que se acumulam e a segunda passagem de champô é que vai realmente limpar o couro cabeludo. Por isso, coloca champô, massaja bem com os dedos e passa por água e depois repete o processo.

3. Não usar água muito quente no duche. A água quente dilata os poros, pelo que estes não só irão libertar mais óleo, como mais facilmente acumulam sujidade. Assim, o ideal será usar água morna durante o duche e terminar com um jacto de água quase fria, para ajudar a fechar os poros.

4. Secar as raízes do cabelo com o secador no frio é uma boa opção, já que irá ajudar a fechar os poros, para além de que o cabelo, estando húmido, acumula mais sujidade (tal como os poros), pelo que secar as raízes com o secador poderá ajudar a controlar a oleosidade.

5. É essencial evitar usar muitos produtos na raíz do cabelo, como mousses, sprays, lacas, etc, já que irão pesar mais no cabelo, fazendo-o ficar mais oleoso e perder volume.

6. Usar ganchos, molas, etc, para afastar o cabelo do rosto é uma boa opção, assim como evitar passar muitas vezes as mãos junto das raízes. Isto porque a pele transpira e produz oleosidade natural, podendo facilmente passá-la para o cabelo.

7. Evitar andar com o cabelo na toalha muito tempo é essencial, já que esta irá produzir calor no couro cabeludo, incitando a produção de oleosidade.

8. A alimentação é importante, pois quanto mais saudável for mais nutrientes o cabelo irá receber. Demasiada comida plástica aumenta a inflamação no organismo, o que leva ao aumento da produção de óleo pelas glândulas.

 

Ficam aqui as minhas dicas, que espero que vos ajudem! Como disse, estou a mostrar e explicar o meu ponto de vista. Se acharem que estou completamente errada e que o melhor para vocês é lavar o cabelo diariamente, façam-no! Não estou a tentar obrigar ninguém a fazer nada :) Nós somos todos diferentes e o que resulta para uns pode não resultar para outros!

Como não lavar o cabelo após o exercício | Blovember #9

plank.jpg

  Já várias vezes aqui discuti a importância de não lavar o cabelo todos os dias, por isso não me vou alongar sobre isso, mas arrepio-me quando leio "não faz mal lavar o cabelo todos os dias". No entanto, quando refiro que não lavo o cabelo todos os dias (embora tome banho todos os dias, só para esclarecer!), muitas leitoras me perguntam "Então e depois do exercício?!". Portanto imaginemos que lavaram ontem o cabelo e hoje fizeram exercício. Não querem lavar o cabelo porque não é dia de o fazer... qual é a solução? É o que venho hoje partilhar.

1. Antes da prática de exercício

 Antes de começares o exercício é bom prenderes o cabelo o mais longe possível do pescoço e do rosto, que são as zonas que ficam mais transpiradas. O ideal será fazeres um género de bun como o da imagem acima, mas podes também fazer apenas um rabo de cavalo alto se preferires, desde que seja no topo da cabeça. Isto irá fazer com que o suor não entre em contacto directo com o cabelo. Para impedir que esse suor seja absorvido podes mesmo usar uma fita de desporto, como as da Nike que podem ver aqui, (alguma vez te perguntaste para que serviam? ahah) que é colocada no início da linha do cabelo, assim, e absorve a transpiração. É importante que seja uma feita para a prática de desporto, pois essas é que estão preparadas para absorver a transpiração.

2. Depois da prática de exercício

 Quando acabares o exercício toma o teu duche regularmente mas não laves o cabelo. Podes colocar uma touca de banho se não quiseres que a humidade do banho deixe o cabelo frizado. Depois de te vestires, usa um champô seco em toda a raíz do cabelo (mostrei-vos como aplicar champô seco aqui), que irá absorver todo o suor e oleosidade que podem ter sido produzidos durante o exercício. O meu favorito é o da Klorane, aqui, que ainda dura bastante tempo visto que não é preciso usar muito produto. Depois de o champô seco estar aplicado espera-se 1 ou 2 min para que seja absorvido e de seguida penteia-se o cabelo normalmente. É provável que depois deste passo o cabelo ainda esteja húmido, por isso deves virar a cabeça para baixo e secar com o secador durante 2 ou 3 minutos, insistindo nas áreas húmidas. Isto irá secar o cabelo, melhorar a absorção do champô seco e dar imenso volume à raíz! E estás pronta a seguir com o teu dia!


Aconselho muito a experimentarem esta técnica, funciona muito bem e mantém o cabelo saudável!

Dica da Semana #1


Hoje estou a começar uma rubrica aqui no blog que tinha pensado para este ano, a Dica da Semana, onde semanalmente irei dar uma breve dica de beleza, moda, maquilhagem ou lifestyle. Provavelmente algumas das dicas muitas de vocês já conhecem, mas é sempre novidade para alguém! Hoje venho partilhar uma dica de cabelo!

Sei que muitas leitoras sofrem com o cabelo oleoso, eu própria tenho a raíz do cabelo bastante oleosa. No entanto muitas vezes tal facto deve-se a uma lavagem incorrecta do cabelo - não, não estou a dizer que não sabem lavar o cabelo - porque é essencial usar os produtos correctos para a raíz oleosa.

O champô ideal para quem tem raíz oleosa é um champô transparente, de preferência purificante, como o Pantene Aqua Light ou o L'Oréal Professionnel Pure Resource. Estes champôs lavam o couro cabeludo em profundidade, prevenindo a acumulação de gordura e evitando que o cabelo tenha de ser lavado diariamente. Quem tem raízes oleosas mas pontas secas pode optar por uma versão mais suave, mas sempre transparente, como o Kérastase Cristaliste. É importante usar apenas um bocadinho de champô e misturar com muita água para obter a espuma desejada e passar o champô pelo menos duas vezes. O cabelo só está limpo quando, ao passar por água, faz um ligeiro chiar. É importante passar sempre bem por água, já que o champô mal tirado também pode causar oleosidade.

Outra forma de prevenir a oleosidade da raíz é secar sempre o cabelo, com a cabeça virada para baixo, o que também dá volume ao cabelo. Quando o cabelo está molhado, tem sempre mais tendência a acumular poeira, ficando mais oleoso, pelo que o secador pode ser um excelente aliado. E pronto, espero com estas dicas ter dado alguma ajuda :)

Dicas para cabelos oleosos


Diariamente recebo perguntas de leitoras em relação ao cabelo oleoso, não conseguem manter o cabelo bonito, saudável e, sobretudo, livre de oleosidade. Assim, hoje decidi trazer algumas dicas que espero que ajudem! Também "sofro" com uma raíz oleosa, pelo que ao longo do tempo descobri alguns truques que ajudam.

1) Não lavar o cabelo todos os dias! Muitas marcas de champô dizem que não há problema nenhum em lavar o cabelo todos os dias, mas elas só vos querem vender champô. A raíz do cabelo demora pelo menos 24h a secar, pelo que se de 24h em 24h a molharem, esta vai acabar por apodrecer, como acontece com as plantas quando têm água a mais. Assim, o ideal é lavar o cabelo dia sim dia não e nos dias em que não se lava recorrer a um champô seco, que ajuda a absorver a oleosidade em excesso.

2) Uma vez por semana é importante usar um champô purificante, para que limpe em profundidade o couro cabeludo, mas não é aconselhável usá-lo todos os dias, uma vez que removem a oleosidade natural do couro cabeludo, pelo que este terá tendência a produzir mais óleo. No dia-a-dia o ideal será usar um champô gentil indicado para cabelos finos, já que normalmente dão mais volume à raíz, prevenindo a oleosidade.

3) Não usar água muito quente no duche. A água quente dilata os poros, pelo que estes não só irão libertar mais óleo, como mais facilmente acumulam sujidade. Assim, o ideal será usar água morna durante o duche e terminar com um jacto de água quase fria, para ajudar a fechar os poros.

4) Secar as raízes do cabelo com o secador no frio é uma boa opção, já que irá ajudar a fechar os poros, para além de que o cabelo, estando húmido, acumula mais sujidade (tal como os poros), pelo que secar as raízes com o secador poderá ajudar a controlar a oleosidade.

5) É essencial evitar usar muitos produtos na raíz do cabelo, como mousses, sprays, lacas, etc, já que irão pesar mais no cabelo, fazendo-o ficar mais oleoso e perder volume.

6) Usar ganchos, molas, etc, para afastar o cabelo do rosto é uma boa opção, assim como evitar passar muitas vezes as mãos junto das raízes. Isto porque a pele transpira e produz oleosidade natural, podendo facilmente passá-la para o cabelo.

7) Evitar andar com o cabelo na toalha muito tempo é essencial, já que esta irá produzir calor no couro cabeludo, incitando a produção de oleosidade.

8) O cabelo pode estar mais oleoso devido a alterações hormonais ou problemas de pele, pelo que, se o problema persistir após estes cuidados, será importante consultar um dermatologista para que possa avaliar melhor a situação/condição do cabelo.


Espero que estas dicas vos ajudem, sei que é complicado controlar o cabelo oleoso, mas há esperança :)

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Prémios

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D