Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Guia de como comprar na Primark

 Hoje trago-vos um post com dicas de como comprar na Primark porque muitas leitoras me dizem, quando faço hauls (o que não acontece há algum tempo - humpf), que não conseguem encontrar nada, não acertam nos tamanhos, etc. A Primark é a verdadeira loja da família, com opções para homem, senhora, criança, bebé e casa, pelo que espero que estas dicas possam ser úteis!

1. A Primark não está disponível online. Em Portugal existem as seguintes lojas: Norte Shopping (Matosinhos), Parque Nascente (Rio Tinto, Porto), Braga Parque (Braga), Forum Coimbra (Coimbra), Colombo (Lisboa), Dolce Vita Tejo (Amadora, Lisboa), Forum Sintra (Sintra) e Aqua Portimão (Portimão).

2. Não vás à Primark com demasiada frequência. A loja é grande e tem imenso por onde escolher, mas também pode ser cansativa e parecer que tudo é igual ao que já se viu se se for com muita frequência, apesar de a loja receber novidades todos os dias. Há quem lá vá todas as semanas, todos os meses... eu só costumo ir mais ou menos uma vez em cada estação, dessa forma há sempre novidades para ver, e a minha carteira agradece :P

 3. Vai cedo e evita o fim-de-semana. O mal da Primark é mesmo o facto de encher até mais não, o que faz com que a loja fique toda desarrumada e com filas enormes. Quanto mais cedo fores (sempre pela manhã) mais facilmente encontras a loja arrumada e pouca confusão, de forma a que possas ver e experimentar tudo o que quiseres. Ao fim-de-semana também costuma haver mais movimento do que aos dias de semana! 

4. Não te guies pelos números nos cabides. Na maioria das vezes eles estão correctos, mas também acontece não estarem. No meio da agitação, podes acabar por pegar no cabide com o teu número, mas cujo número da peça não corresponde. Verifica sempre o número na etiqueta e tenta olhar para a peça para perceber se te servirá ou não. Ah e vê sempre o tamanho na etiqueta onde diz PT e o número à frente, pois esses são os números em Portugal!

5. Não compres só porque é barato. Esta é a minha regra de ouro! Às vezes há coisas que são tão baratas que uma pessoa tem vontade de meter tudo para o saco. Mas tenta pensar se realmente precisas disso, se vais usar, se vale a pena o investimento, etc.

6. Experimenta sempre! Eu sei que às vezes não apetece, eu própria sou culpada, até mesmo pelo limite do número de peças (as meninas no provador guardam as peças extra para ires trocando as que já experimentaste com as outras) mas a verdade é que por vezes os cortes podem não ser os melhores ou a peça pode não te ficar como pensavas, por isso é essencial experimentar! Tens 30 dias para trocar ou devolver, mas se fores de longe não terás essa possibilidade!

 7. Compra tamanhos grandes e roupa de criança. Caso vistas tamanhos maiores do que os encontrados na maioria das lojas ou tenhas filhos, a Primark é uma excelente loja para ir. Com tamanhos do 32 ao 48, quase toda a gente encontra opções para a sua figura! Para as crianças também é uma óptima opção, pois elas deixam de vestir a roupa muito rapidamente, seja porque crescem ou porque se estraga na escola, pelo que não compensa um grande investimento. Na Primark há peças bonitas e a preços acessíveis para todas as idades!

8. Visita a secção de produtos para a casa. A Primark tem imensos lençóis, toalhas e outros acessórios muito bonitos por preços bem mais acessíveis do que na maioria das lojas especializadas em decoração. Um dos pontos altos são os cabides de veludo :)

9. Verifica a qualidade das peças. Na Primark é um bocado uma questão de sorte, há peças que têm imensa qualidade e outras que são uma desgraça, mas tu consegues ver isso ao sentires e experimentares a peça. Em caso de dúvida podes sempre ver a etiqueta dos materiais. Ah e se comprares carteiras verifica sempre o fecho!

10. Vai com tempo! A Primark é uma loja enorme e precisas de tempo para ver tudo em condições, experimentar, etc e garantir que compras as peças certas. Assim, não vás com o tempo apertado ou com alguém a pressionar-te!

Cá está princesas, estas são as minhas dicas de como comprar na Primark, espero que vos ajudem na vossa próxima visita! Mal posso esperar pela minha, as estações frias são sempre as minhas preferidas para comprar lá peças :)

Guia 2014 #6: As 10 melhores dicas para emagrecer!

Perder peso é difícil e implica muitas alterações físicas e psicológicas. Com tanta informação disponível, por vezes é complicado filtrar as dicas mais importantes. Assim, decidi fazer este vídeo com as 10 dicas que mais me têm ajudado!
Na barra lateral encontram todos os posts do "Especial em Forma" :)
 

O que estou a usar:
Casaco - Oysho
Fita - Claire's

Maquilhagem que estou a usar:
Lancôme Teint Idole Ultra (010)
Yves Rocher Pó Compacto
ELF Studio Blush (Candid Coral)
ELF Hypershine Gloss (Bubblegum)
ELF Flawless Eyeshadow Golden Goddess (tom dourado)
Yves Rocher Volume Vertige Mascara
Verniz: verniz de gel feito na Well's Estética

Obrigada por assistirem :)

Guia 2014 #5: Guia para uma pele mais saudável

O post de hoje será um pouco longo, porque quando falamos de pele há muito a dizer, e por vezes é complicado transmitir tanta informação de forma transparente. Por isso aconselho a pegar num chá para me acompanharem nesta jornada :)
Tratar da pele, e do corpo no geral, é essencial. O nosso corpo vai acompanhar-nos para toda a vida, ao contrário das roupas e outras coisas em que podemos gastar o nosso dinheiro. Como diz a famosa Caroline Hirons "Quem gasta mais em roupa e acessórios do que a tratar de si e da sua pele, vai ter 60 anos, um roupeiro vintage e uma aparência de crocodilo!". Por isso, acho importante investirmos algum tempo e o que nos for possível monetariamente para tratar da pele. Sei que nem toda a gente tem possibilidade de ir a um dermatologista, de forma a ser aconselhado sobre os melhores cuidados para a sua pele, pelo que hoje vou partilhar algumas dicas.
1. O primeiro passo, e o mais importante, é conhecer o tipo de pele. É mais complicado do que parece e 90% das pessoas pensam ter o tipo de pele errado. No geral, uma pele seca é fácil de identificar, apresenta desidratação, desconforto e pode até formar escamas. Uma pele normal tem o balanço ideal, ou seja, não é demasiado seca nem produz demasiado óleo. Uma pele mista tem zonas secas e zonas oleosas, conforme seja mais seca ou mais oleosa define-se como mista-seca ou mista-oleosa, respectivamente. Uma pele que produz muita oleosidade - quero dizer, uma pele que fica muito brilhante ao longo do dia - é uma pele oleosa. Depois há as peles acneicas, que são regra geral as peles que apresentam sempre três ou mais borbulhas activas. Por vezes, para além de ser seca, normal, mista ou oleosa, a pele pode também ser sensível, ou seja, é muito reactiva a alguns ingredientes, como álcool ou perfume, por exemplo.
2. É importante descomplicar a rotina de pele, especialmente para quem não tem muito tempo ou está a começar. Os passos essenciais de uma rotina de pele são limpeza, tonificação e hidratação. Ou seja, precisam de 4 produtos essenciais: gel/creme de limpeza, tónico, hidratante de rosto e hidratante de olhos. A principal ideia deste post é dar-vos algumas dicas de como escolher os produtos ideais.
3. A rotina pela manhã é importante para limpar os produtos da noite e aplicar produtos que vão proteger a pele durante o dia, que é quando esta sofre mais agressões. A rotina da noite é importante para limpar a pele de toda a maquilhagem e impurezas acumuladas durante o dia e aplicar produtos que a vão ajudar a regenerar durante a noite, enquanto descansamos.
4. Manter a zona do lavatório livre, apenas com os produtos que se utilizam diariamente, é uma forma de descomplicar a rotina e ter a certeza de que nos mantemos fiéis aos produtos essenciais.
5. Não pode haver desculpas para não limpar a pele todas as noites! Remover toda a maquilhagem e sujidade é essencial! Uma dica para nunca falharem nem terem preguiça é fazerem a limpeza de pele logo que chegarem a casa, também porque os cremes que aplicam na rotina nocturna são melhores para a pele do que toda a sujidade que se acumulou ao longo do dia, certo?
6. O uso de protecção solar diariamente é essencial, uma vez que ela protege do aparecimento de manchas e do envelhecimento precoce, bem como do cancro da pele. No entanto, a protecção solar contida nos cremes só protege dos raios UVB, sendo os UVA os mais perigosos. Assim, é essencial usar um protector solar de factor 50 separado do hidratante diário. Primeiro aplica-se o hidratante, espera-se um pouco para que a pele absorva e de seguida aplica-se uma camada generosa de protector solar. Se tiverem a pele oleosa, tenham a certeza de que escolhem um protector solar sem óleo. No entanto, apanhar sol faz bem, e muito! Tudo tem de ser doseado. Com um bom protector solar e um tempo de exposição controlado, o sol faz bem à pele!
7. Para uma boa limpeza de pele à noite, é essencial limpar duas vezes. A primeira limpeza, com desmaquilhante, remove toda a maquilhagem e protector solar que tenham sido aplicados, enquanto a segunda limpeza, com um gel/creme de limpeza ou uma água micelar, é que realmente limpa a pele em profundidade. Evitem produtos de limpeza em espuma, já que a espuma torna a pele alcalina, dando uma boa cama às bactérias. Prefiram produtos em creme, gel ou óleo.
8. Quando se está na dúvida quanto à escolha dos produtos a utilizar, o ideal é escolher produtos todos da mesma marca. Isto porque eles foram formulados para serem utilizados em conjunto e assim minimizam a probabilidade de reacções adversas, sem terem de estar a analisar todas as listas de ingredientes dos produtos e ver se funcionarão em conjunto.
9. Para problemas de pele mais profundos, como manchas, rugas marcadas, poros muito abertos, enfim, o ideal é a utilização de um sérum. Os cremes diários ficam mais à superfície da pele, para a proteger. Os séruns conseguem penetrar mais profundamente na pele e, por isso, são mais eficazes no tratamento. Podem ver um post mais completo sobre séruns que escrevi aqui.
10. Muitos fazem da maquilhagem o monstro das bolachas. Mas a verdade é que a maquilhagem confere alguma protecção à pele ao longo do dia. Esta apenas se torna má para a pele quando não é removida ao final do dia ou quando não é a indicada para o tipo de pele que se tem, sobretudo a base. Assim, convido a lerem este post sobre como escolher a base ideal.
11. Somos o que comemos. É a frase mais importante em que podemos pensar em termos de saúde. Tudo o que ingerimos está associado com o que somos por fora, não só em termos de peso, mas também em termos de pele, unhas, cabelo, enfim. É essencial evitar doces, álcool, tabaco e no geral ter uma alimentação saudável, ingerindo sobretudo muita água. A pele só pode estar no seu melhor se tiver os nutrientes certos. Podem também considerar ingerir suplementos - não para substituir a alimentação saudável, que é essencial, mas para dar uma ajuda - os suplementos com ómegas 3 e 6 são os melhores para a pele.
12. Há também quem tenha intolerância a determinados alimentos, que pode levar a crises de acne, por exemplo. Assim, fazer um teste de intolerância alimentar pode ser importante para saber o que nos faz mal. Se não tiverem possibilidade de fazer um teste, podem manter um diário alimentar, onde escrevam tudo o que comem dia-a-dia. Quando tiverem um surto podem ir ver o que comeram nos dias anteriores e assinalar quais os alimentos que o podem ter provocado. Com o tempo vão conseguir detectar quais são os que toleram mal.
13. Um dos grandes problemas de pele que mais gente se queixa são os pontos negros. Ao contrário de muitos dos mitos que se ouvem por aí, os pontos negros não são sujidade, não é falta de limpeza. Claro que há quem não tenha cuidado com a pele e, por isso, tenha pontos negros, mas na maioria dos casos não é do que se trata. Quem tem a pele oleosa e os poros dilatados tem mais tendência a ter pontos negros, que basicamente é a oxidação que ocorre à superfície da pele. A melhor forma de lidar com os pontos negros é manter sempre a pele limpa e usar produtos com ácido salicílico. Podem também recorrer a limpezas de pele num bom profissional.
14. A esfoliação melhor para a pele não é com esfoliantes de grão, mas sim com esfoliantes químicos. Muitos tónicos, como a Clarifying Lotion da Clinique ou o Gentle Exfoliator da Clarins, ajudam a esfoliar a pele, removendo as impurezas e células mortas. É de evitar produtos com muito álcool para quem tem a pele mais seca ou sensível.
15. Muitas pessoas não percebem a importância do tónico, mas ele é um passo essencial. Quando limpamos a pele, o pH altera-se, o que pode levar a um desiquilíbrio. A pele volta a equilibrar-se naturalmente, mas pode levar entre 30 e 60 minutos. Assim, o tónico ajuda a pele a alcançar este balanço mais rapidamente, para além de ajudar a melhorar a absorção dos produtos que são aplicados posteriormente. Dependendo do tónico que se escolher, este pode também ajudar a esfoliar ou a hidratar a pele.
16. A ordem de aplicação dos produtos também é importante! Assim, a ordem pela manhã deve ser: limpeza, tónico, sérum, creme de olhos, creme de rosto, protector solar e por fim maquilhagem.  À noite a ordem deve ser: desmaquilhante, limpeza, tónico, sérum, creme de olhos e creme de rosto. Se usarem algum produto específico para combater borbulhas, um tratamento local, devem aplicar depois do creme de rosto.
17. A qualidade dos produtos que se usa é muito importante. Claro que há produtos que são estupidamente caros e estamos apenas a pagar a marca e a embalagem. No entanto, anos de pesquisa e bons ingredientes têm um preço. Por vezes um produto mais caro e outro mais barato podem ter o mesmo ingrediente principal mas diferem na quantidade do mesmo. Quanto maior a concentração do ingrediente chave, mais caro será o produto. A melhor forma de confirmar é verificar a lista de ingredientes: os primeiros ingredientes da lista são os que estão em maior concentração e os últimos ingredientes da lista os que estão em menor concentração. Assim, invistam aquilo que puderem mas analisem sempre a concentração dos ingredientes nos produtos que compram.
18. Por falar em ingredientes, há ingredientes óptimos para a pele, dependendo do problema em questão. Para acne e pontos negros, os melhores ingredientes a ter em conta são ácido salicílico, peróxido de benzoíla e retinóides. Para as manchas, os produtos com retinóides e vitamina C são os melhores, enquanto que para as rugas os melhores ingredientes a ter em vista são a vitamina A, ácido láctico, salicílico ou glicólico, vitaminas C e E e niacinamida (derivado da vitamina B13). Já para um hidratante comum, o melhor ingrediente que deve constar é água e não conter óleo mineral.
19. Um creme de olhos específico para o contorno dos olhos é essencial. A zona dos olhos é muito sensível e a mais susceptível a rugas e papos. A maioria das pessoas procura um produto que resolva os problemas sozinho, mas a verdade é que na prevenção é que está o truque. Quando começarem a tratar da pele do rosto (eu comecei aos 12/13 anos) devem começar a usar um creme específico para o contorno dos olhos. Até aos 25 devem optar por uma fórmula hidratante e anti-olheiras, a partir dos 25 optem por um anti-rugas e aos 40 mudem para um anti-rugas + firmeza. Convido-vos a ver este post sobre cremes de olhos antes dos 25 :)
20. Quem tem acne grave, ou seja, bastantes borbulhas, inflamadas, que parecem não melhorar mesmo com todos os cuidados, é essencial visitar um dermatologista. Pode ser uma despesa, mas há produtos que, tal como os medicamentos habituais, apenas podem ser receitados por um especialista, pelo que vale a pena este investimento.
21. Há outros pequenos pormenores a ter em conta, como usar uma toalha exclusivamente para o rosto e, de preferência, mudá-la todos os dias. É importante não espremer borbulhas, pois isso só vai espalhar bactéria pelo resto da pele. É importante ter em conta que a nossa pele pode mudar, pelo que os produtos que precisamos também podem mudar. Algo que não deve mudar nunca é a hidratação, a pele deve ser sempre bem hidratada, quer seja seca, mista, oleosa, enfim. No geral, acho que ainda há muito a dizer sobre a pele, e se tiverem dúvidas por favor deixem nos comentários que eu tentarei ajudar, mas acho que com estas dicas já podem começar a melhorar a qualidade da vossa pele.
...
Espero que tenham gostado :) E parabéns a quem chegou até aqui, estão a caminho de uma pele melhor :)

Guia 2014 #4: Como poupar (ainda mais) em 2014!

Olá minhas meninas! Primeiro que tudo quero agradecer todo o apoio demonstrado no último post, todas vós por aqui são como amigas para mim, embora nem sempre acreditem. Assim que puder irei responder a todos os comentários :) Depois do fim do semestre, na Quinta-feira, tirei uns dias para descansar e estar com a família, já que hoje tive de começar a estudar para os exames. O fim-de-semana correu bastante bem, tirando o facto de ontem ter dado um trambolhão 'daqueles' numa zona escorregadia e hoje quase não me conseguir sentar!! Bah!

Para o post de hoje trago-vos mais um guia para 2014, desta vez sobre como poupar. Não é a primeira vez que faço um post destes, mas acho que hoje vos posso trazer um mais completo, com algumas coisinhas que aprendi nos últimos meses, se tiverem dicas podem também partilhar nos comentários :)

1) Evita comer fora de casa. Só o que comes a meio da manhã no bar da escola/trabalho, pode poupar-te pelo menos 30€ por mês! Prepara uma lancheira com o que precisas durante o dia (meio da manhã, almoço, lanche, etc) e, não só vais comer de forma mais saudável, como vais poupar uns bons trocos. Se tiveres mesmo de comer fora, opta por menus infantis ou poupança, que são mais baratos, ou leva a tua própria bebida e compra apenas o prato principal.

2) Pensa nos teus objectivos. Se tiveres objectivos daquilo para que precisas de poupar, faz um orçamento. Pensa quanto precisas e para quando precisas, de forma a definires quanto precisas de poupar por mês, por exemplo.

3) Faz um plano mensal das tuas despesas. Fazeres um plano onde incluas quanto dinheiro tens, quais são as tuas despesas fixas, as despesas flutuantes, etc, vai ajudar-te a ter uma melhor ideia do teu dinheiro, de forma a ser mais fácil fazer a sua gestão e ver quais são os gastos possíveis de cortar.

4) Compras inteligentes. Todas as mulheres gostam de estar bem vestidas, mas a roupa pode não sair barata. É preciso ser inteligente ao comprar, avaliar a qualidade das peças, etc. Ao teres bons básicos, que te vão durar vários anos, vais poupar bastante daí em diante. Depois aproveita as novas colecções para comprar 2 ou 3 peças tendência que ajudem a enriquecer o teu look, e assim estarás sempre bem sem gastar muito. Outro factor importante, é levares apenas o dinheiro que podes gastar, e deixar todos os cartões em casa. Dessa forma, não gastas mais do que o suposto!

5) Aproveita os saldos. Os saldos são uma óptima altura para fazer compras, especialmente para comprar bons básicos a preços mais baixos. Encontra-se de tudo, desde roupa, pijamas, roupa de treino, calçado, acessórios, decorações, cosméticos, enfim. Podem ver este post e este post sobre como fazer compras inteligentes nos saldos.
6) Aproveita os descontos. Por exemplo, aqueles descontos de 10% em cartão do Continente podem ser uma grande ajuda. Podem optar por comprar todos os produtos não perecíveis do mês, como cereais, leite, enlatados, etc, na semana do desconto e assim ganhar dinheiro em cartão para as restantes compras do mês, como iogurtes, peixes, etc. É sempre preciso ter atenção às promoções, porque algumas não passam de esquemas, mas também há bastantes que vale a pena aproveitar. Convém também evitar a loucura de ir a 5 supermercados diferentes para tentar poupar mais, o que se gasta em gasolina e tempo extra não compensa. O ideal é encontrar um ou dois hipermercados onde se consegue poupar na globalidade, os meus favoritos são o Continente e o LIDL.
7) Compara preços no supermercado. Muitas vezes comprar produtos de marca branca pode não ser o mais rentável, outras vezes pode ser. Assim, compara qualidades (lista de ingredientes), quantidades, preços, variedades, enfim. Por exemplo, comprar os iogurtes magros da Mimosa sai-me apenas uns cêntimos mais caro que outros de marca branca, mas são mais práticos de levar na carteira devido à embalagem e são nutricionalmente bastante bons, o que para mim compensa a pequena diferença. Comprar embalagens grandes também é uma boa forma de poupar a longo prazo.
8) Participa em passatempos. Muitas vezes olhamos para passatempos e pensamos "oh nunca ganho", "hum isto não é algo que preciso agora", etc etc, a verdade é que participar num passatempo é, em 80% dos casos, gratuito e podemos ganhar imensos prémios fantásticos, que podemos manter para nós ou dar como presente a amigos e familiares.
9) Procura presentes com antecedência. Seja para o Natal, um aniversário, enfim, começa a procurar os presentes com tempo. Ao procurares com tempo podes ir analisando e comparando preços, e escolher a opção que considerares melhor. Se fores com pouco tempo para escolher, podes acabar por fazer a escolha menos económica.
10) Anda a pé e aproveita o bom tempo. Quando estiver bom tempo aproveita para andar a pé, seja para te deslocares para a escola/trabalho ou para passear. Podes também aproveitar para fazer uns lanches em jardins e parques, que são planos de amigos/familiares mais económicos e divertidos do que passar a tarde num centro comercial, por exemplo.
11) Compara preços dos serviços que utilizas. Como internet, televisão, gasolina, telefone, água, luz, seguros, ginásio, enfim! Pode haver empresas que oferecem serviços mais rentáveis, pelo que quando os teus contratos terminarem procura as melhores opções para ti. No entanto, não te esqueças de comparar a qualidade também, especialmente em serviços de internet e televisão.
12) Procura a melhor opção de poupança. Dirige-te ao teu banco e procura as soluções de poupança que estão à tua disposição. Algumas apenas te 'prendem' o dinheiro, mas outras podem-te ajudar efectivamente a aumentar o teu investimento inicial. Consulta os planos no site do teu banco e, se precisares, procura ajuda com o gestor de conta.
13) Tira todas as potencialidades do ginásio. Todos queremos ser saudáveis e o ginásio é, na maioria das vezes, a melhor opção para exercícios, já que podemos fazer todo o tipo de aulas e ter um profissional a aconselhar-nos. Assim, ao pagar uma mensalidade temos de tirar proveito de tudo o que pagamos. O que quero dizer é, por favor, quando forem ao ginásio não vão para casa tomar banho, tomem banho no ginásio, apenas evitem banhos de meia hora. A mensalidade que pagam já conta com um duche no final de cada dia de exercício, pelo que dessa forma vão poupar em água e gás/luz em casa, o que já ajuda na mensalidade do ginásio.
14) A comida saudável não tem de ser cara. Iogurtes, fruta, peixe, bolachas de água e sal, enfim, podem ser muito mais económicos do que biscoitos, bolos e comidas pré-feitas. Façam o vosso menu saudável dentro das vossas possibilidades e procurem os preços mais em conta.
15) Poupa nas revistas. Sei que este tópico não se aplica a todos, mas pessoalmente consigo ver o quanto se pode gastar em revistas todos os meses. Compro imensas revistas para estar a par das novidades, e também porque me dá imensas ideias para o blog, mas a verdade é que não sai barato e nem toda a gente tem necessidade de as comprar. Hoje em dia, com blogs, sites, vídeos, enfim, já podem saber todas as novidades sem ter de gastar dinheiro. No entanto, podem também optar por assinar a vossa revista preferida e poupar uns trocos.
16) Partilha com amigos e faz trocas. Partilhar livros, revistas, CDs, DVDs, etc, com amigos pode ser uma forma de poupar, pois podem ler/ver/ouvir uma maior variedade de produtos sem ter de os comprar todos. Fazer trocas de roupa, acessórios, móveis, enfim, também é uma forma de poupar.
17) Cuidado com a electricidade! A electricidade está cara e é um bem não renovável, pelo que temos de ter cuidado. Evita ter luzes acesas sem necessidade, tenta agasalhar-te em vez de usar aquecedores ou abrir janelas em vez do ar condicionado e antes de dormir vê se tens tudo desligado, TVs em stand-by e carregadores sistematicamente ligados à ficha gastam sem dares conta.
18) Planeia com antecedência! Se estás a pensar visitar outro país ou passar umas férias diferentes, procura viagens e hotéis com antecedência, pois dessa forma podes encontrar as opções mais económicas. Lembro-me que antes de termos a casa em Portimão, o meu pai marcava as férias de Verão em Dezembro/Janeiro, para encontrar as melhores ofertas.
19) Aprende a arranjar-te. Aproveita as dicas das tuas bloggers favoritas para aprenderes a maquilhar-te, arranjar o cabelo, pintar as unhas, escolher a roupa, enfim. Dessa forma, sempre que tiveres uma ocasião especial, vais poupar imenso em cabeleireiro, esteticista, enfim. Podes também experimentar fazer a depilação em casa se habitualmente vais a um instituto, é imenso que poupas! As sobrancelhas são a única depilação que faço fora - na Benefit (beijinho Andrea) - porque não as consigo arranjar da mesma forma em casa, mas tudo o resto faço em casa com cera fria ou máquina :)
20) Part-time? Se conseguires arranjar alguma actividade que concilia bem com o teu horário das aulas/trabalho e ao mesmo tempo te dá uns trocos extra, é uma boa forma de poupar, pois podes encaminhar esse dinheiro directamente para uma conta poupança! Há imensas actividades em que podes pensar, como babysitting, revenda, enfim.
21) Mantém-te organizada. Manter roupeiros, armários, cozinhas, etc, organizados ajuda a evitar compras não essenciais. Quantas vezes a minha mãe comprou arroz no supermercado, para depois eu encontrar um ou dois pacotes no fundo do armário? Só se tiveres tudo organizado podes saber ao certo o que tens em casa.
22) Evita demasiadas saídas. As saídas à noite, ao cinema, etc, podem sair muito caras. enta programar saídas menos dispendiosas, em que possam conviver sem ser necessário gastar muito (ou pagar entrada) e leva sempre algo de casa na carteira para petiscar quando tiveres forme.
23) Tira os teus apontamentos e resumos. Se estás a estudar, para além de estares a estudar poupas algum dinheiro em fotocópias! Além do mais se fores estudando por ti, fazendo resumos e pesquisas evitas comprar livros de resumos ou de estudo, que normalmente não são baratos.
24) Cuidado com os "empréstimos". Claro que todos podemos precisar que alguém nos empreste dinheiro, mas há sempre aquelas pessoas cujos empréstimos duram para sempre, uma vez que nunca devolvem o dinheiro, Antes de emprestares dinheiro a alguém, avalia se essa pessoa tem tendência a cumprir "prazos" de entrega, e caso não o faça não tenhas problemas em pedir-lhe.
25) Mantém um mealheiro. Quando chegares a casa, coloca todos os trocos que tens no mealheiro. Ao final do ano, vais ter um dinheirinho extra com que não contavas.
E pronto meninas, estas são as minhas dicas, espero que ajudem :) Se tiverem mais dicas, partilhem nos comentários!!

Guia 2014 #3: Decorar sem gastar muito

A decoração é uma das minhas paixões! Adoro mudar o ar a uma divisão da casa e confesso que, se pudesse, mudava muito mais do que o que mudo. (fãs do Querido Mudei a Casa por aqui?) No entanto, a decoração ou a mudança de decoração pode ser dispendiosa, especialmente se não for bem pensada e planeada. Assim, venho hoje partilhar algumas dicas e sugestões para decorar sem gastar muito, espero que gostem! Convido-vos também a visitar o meu álbum de inspiração, aqui.
1. Decorar em tons de branco é o mais versátil, ou seja, se tivermos paredes neutras e móveis brancos, podemos facilmente mudar uma colcha, uns cortinados, etc, gastando pouco e mudando completamente o visual de uma divisão.
2. Um sofá velho pode ser alterado sem ter de ser deitado fora. Mandar forrar ou comprar uma capa de tecido, como estas, é uma óptima forma de alterar visualmente um sofá sem ter de comprar um novo.
3. Alguns móveis podem estar em bom estado e não ter de ser necessariamente deitados fora. Uma ideia para os alterar sem gastar muito é pintá-los! Uma lixa, um primário e uma tinta para madeira à escolha são os essenciais. Se o móvel tiver puxadores também se podem comprar uns novos, como estes, o que dá de imediato um novo visual. Podem também procurar móveis antigos que por vezes são deixados no lixo e recuperá-los.
4. Procurar soluções para o espaço disponível é sempre essencial antes de comprar seja o que for. Espaços pequenos, por exemplo, ficam melhor se tiverem tons claros, poucos móveis, muita iluminação e alguns espelhos. Nas divisões grandes pode optar-se por pintar uma parede mais escura, para diminuir tamanho visualmente, por exemplo. Tirar as medidas do espaço também é importante, podendo até usar-se fita autocolante no chão para ver quanto espaço determinado móvel vai ocupar. Planear é essencial antes de comprar, pois evitam-se compras erradas.
5. Procurar inspiração na internet ou em revistas e catálogos também é importante, pois podemos ter ideias que nunca tinhamos pensado, aprender a reciclar algum móvel ou decoração, enfim. Aconselho o Pinterest e o Liz Marie Blog para inspiração e dicas.
6. Quando se procura por móveis ou outros objectos de decoração, é bom visitar várias lojas e comparar preços, já que muitas vezes artigos semelhantes têm preços diferentes em lojas diferentes.
7. Pequenos objectos de decoração, como flores, velas e molduras podem adicionar um toque bonito a uma decoração sem gastar muito. Novamente, parece que me estou a repetir, mas a verdade é que ver catálogos e imagens na internet pode ajudar muito à inspiração. Podem também fazer as vossas próprias decorações, como aqui, aqui ou aqui.
8. Fazer trocas com amigas também é uma ideia viável. Tal como fazemos com a roupa, podemos trocar cortinados, mantas, colchas, móveis, enfim. O que uns já não precisam pode ser o que outros procuram!
9. Se quiseres comprar móveis novos mas não tens muito dinheiro, pensa em comprar móveis simples e acessíveis, como os da linha RAST do Ikea, que depois podes personalizar a teu gosto pessoal com recurso a tintas, que sai mais barato do que comprar mobílias já prontas. Um pouco de originalidade e dedicação podem fazer milagres! Podem ver algumas sugestões para a cómoda RAST na imagem abaixo e aqui.
10. Por fim, mudar a disposição dos móveis numa divisão, mudar um móvel de um local para ou mesmo mudar móveis de uma divisão para outra pode mudar toda uma divisão sem ser necessário comprar nada!
Não se esqueçam de doar os vossos móveis antigos se entretanto decidirem comprar novos, há sempre quem lhes possa dar uma nova vida :) Espero que tenham gostado das dicas e, se tiverem mais, por favor partilhem nos comentários :)

Guia 2014 #2: Como alcançar os teus objectivos

O post de hoje é a continuação do guia para 2014, desta vez sobre como alcançar os nossos objectivos. No início do ano todos fazemos resoluções, coisas que queremos mudar ou alcançar durante o ano, mas muitas dessas resoluções morrem na praia, sobretudo porque não temos um plano para as alcançar! Um projecto sem um plano é apenas um sonho. Assim, hoje venho dar-vos algumas dicas que talvez vos possam ajudar.
1. Primeiro que tudo é essencial ter resoluções/projectos que sejam alcançáveis! Se vamos fazer a resolução de, por exemplo, perder 50kg até ao Verão... provavelmente não vamos ter sucesso. Assim, é importante parar para pensar se esse objectivo é possível. Outro exemplo, se disser que não vou beber nenhum refrigerante o ano todo, posso estar a puxar um bocado o elástico, mas se disser por exemplo que não vou beber mais do que um refrigerante por mês, tenho mais alguma margem de manobra e estou igualmente a fazer algo de bom para mim, não tendo aquela pressão do nenhum.
2. Não é preciso ter uma lista de 20 coisas que queremos alcançar ou mudar em 2014. É importante pensar quais são os objectivos que realmente queremos atingir e que estamos preparadas para mudar na nossa vida. Mais vale ter 5 objectivos que realmente estamos prontas para "trabalhar em" do que 20 que provavelmente vamos esquecer ao longo do ano.
3. Arranjar um caderninho para manter ao longo do ano é importante. Este caderno vai servir para fazerem o vosso plano de objectivos e o plano individualizado para alcançar cada um dos objectivos. Podem levá-lo convosco para todo o lado e ir actualizando as vossas listas.
4. O que é que eu quero dizer com fazer uma lista dos objectivos? Por exemplo (elaborei uma lista simulada):
Para esta lista ocupem a primeira página do vosso caderno de objectivos. Dividam os objectivos em categorias, e em cada categoria ponham tudo o que querem alcançar, novamente de forma realista.
5. O que é que quero dizer com fazer um plano para alcançar um objectivo? Imaginemos que querem perder peso. Segundo as nutricionistas, o ideal será perder cerca de 0,5kg por semana (ou 2kg por mês), o que significa que podem perder até 24kg num ano, por exemplo!! Assim, aqui fica um exemplo de um plano para um objectivo do género:
Comecem por fazer a lista de objectivos do ponto anterior, depois para cada objectivo deixem uma página do caderninho onde possam escrever o vosso plano para alcançar esse objectivo. Neste plano devem constar semi-objectivos, ou seja, etapas que podem ir alcançando ao longo do ano a caminho de alcançar esse objectivo. Por cada etapa cumprida ao longo do ano colocam um certo, o que vos vai manter mais motivadas à medida que vão alcançando cada uma das etapas que definiram, ao contrário de um único objectivo a longo prazo, que irá demorar mais a ser atingido. Depois escrevam a lista de tudo o que podem fazer para alcançar esse objectivo, e novamente sejam realistas. É por esta lista que se devem guiar diariamente, de forma a que se mantenham a par do que têm a fazer ao longo do ano. Depois é importante definir uma data para alcançar esse objectivo, ter uma data impede-nos de procrastinar e ajuda a um melhor planeamento. Façam isto para cada um dos objectivos que têm.
6. Mantenham-se a par dos pequenos progressos que fazem diariamente para alcançar os vossos objectivos. Por exemplo, para perder peso podem optar por escrever passos fáceis de alcançar dia-a-dia, como usar as escadas em vez do elevador, fazer 10 minutos de caminhada todos os dias, enfim, coisas pequenas que realmente sabem que podem fazer todos os dias. Ao fim de cada dia pensem o que fizeram nesse dia e escrevam no mesmo caderno ou numa agenda. Ajuda-vos a perceber porque é que estão ou não estão a conseguir alcançar os vossos objectivos. E mantém a mente centrada naquilo que vocês querem alcançar!
7. Imaginar-te alcançando determinado objectivo, pensar o que mudaria na tua vida ao alcançares esse objectivo, etc, ajuda a manter a motivação. Muitas vezes a falta de motivação é o principal motivo que nos leva a desistir dos nossos objectivos. Assim, pensar na nossa vida futura ajuda a manter a motivação, tal como ler livros ou ouvir pessoas que nos inspirem, que nos ajudem a ter força por lutar pelo que queremos e a fazer mudanças na nossa vida.
8. Rodeia-te de pessoas que te apoiem, motivem e não vão num caminho oposto àquele que queres para ti. Quando temos menos vontade ou nos sentimos mais em baixo, ter pessoas que não nos apoiam ou que querem algo completamente incompatível com aquilo que queremos pode-nos fazer fugir completamente dos nossos objectivos. Pelo contrário, se tivermos pessoas à nossa volta que nos motivam, nos dão força e nos puxam para cima, vamos estar mais motivadas para lutar.
9. Fazer o que nos faz felizes durante, pelo menos, 15 minutos por dia. Principalmente para estudantes e pessoas que trabalham muitas horas por dia, é importante parar para fazer algo que nos deixa felizes e nos ajuda a aliviar a tensão. Pode ser brincar com os animais de estimação, ver vídeos no youtube, ouvir música, dançar, enfim! Algo que nos ajude a aliviar a tensão, a sentir uma maior felicidade e evitar ficar deprimido quando algo corre menos bem.
10. Permitir-nos a falhar e sentir tristeza. Todos nós, em alguma altura da nossa vida, vamos falhar, vamos sentir tristeza. E é importante aceitar isso, não temos de nos sentir obrigados a ser sempre os melhores, a estar sempre felizes. Aceitar isso faz-nos reconhecer que somos humanos, que não temos de viver sobre uma pressão constante. Muitas vezes ficamos deprimidos porque achamos que temos de fazer tudo bem, temos de ser perfeitos, e com tanta tensão acabamos por não conseguir seguir em frente, sentimos que falhamos, que somos horríveis e não conseguimos sair desse ciclo vicioso que nos está a impedir de avançar. Aceitar que falhar é normal e ser capaz de retomar o caminho ajuda-nos a alcançar os nossos objectivos.
11. Ser organizado, tanto no tempo como no espaço, é essencial para termos tempo no nosso dia-a-dia de trabalhar a favor dos nossos objectivos. Por cada minuto que perdemos à procura do estojo ou de uma camisola, por exemplo, é tempo que desperdiçamos do nosso dia. Assim, convido-vos a ler este post sobre como organizar o tempo e este post sobre como manter o vosso espaço organizado.
12. Manter uma rotina de sono adequada também é importante, se não trabalharmos nas horas mais produtivas do nosso dia, também será mais complicado alcançar o que desejamos. Por exemplo, eu funciono muito bem durante a manhã, então o meu objectivo é deitar-me mais cedo e levantar-me mais cedo, de forma a aproveitar o máximo possível da manhã, mas também a não dormir menos de 6 horas por dia. Se têm dificuldades em dormir, aconselho a verem este vídeo.
13. Por fim, é essencial ter força de vontade. Por muito que se planeie, se pense, etc, se não tivermos força de vontade não conseguimos alcançar nada. Ninguém nos pode vender ou oferecer força de vontade, ela depende exclusivamente de nós próprios.
Minhas queridas, estas são todas as dicas que tinha para partilhar convosco, espero que vos ajudem! Se tiverem mais dicas, por favor deixem nos comentários :) Desejo-vos um ano de muitos sucessos!

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas