Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Inspiração - Decoração em branco/cinza/preto

 A decoração minimalista em tons de branco, cinza e preto é uma das mais intemporais e ao estilo escandinavo que se pode ter. Há quem decore totalmente em escala de cinzas e há quem adicione um pouco de cor através de plantas ou detalhes na decoração. Trago-vos hoje algumas imagens de inspiração caso gostem deste tipo de decoração! Acho que um detalhe importante numa decoração mais monocromática é combinar diferentes texturas e padrões e, ao mesmo tempo, deixar algum espaço livre!

bcp13.jpg

bcp4.jpg

bcp1.jpg

bcp14.jpg

bcp2.jpg

bcp6.jpg

bcp5.jpg

bcp9.jpg

bcp7.jpg

bcp10.jpg

bcp8.jpg

bcp11.jpg

bcp12.jpg

 Espero que tenham gostado destas sugestões! Encontram todas as imagens no meu Pinterest!

Como decorar (e arrumar) uma casa pequena

smallhome.jpg

  Uma das perguntas que recebo com mais frequência quando faço posts de decoração é como se consegue decorar e arrumar uma casa pequenina. O grande desafio é como conseguir que a casa seja bonita, organizada e funcional ao mesmo tempo, por isso hoje venho partilhar as minhas dicas convosco.

1. Cores claras. Especialmente nas paredes e móveis é importante usar tons claros, visto que alargam visualmente uma divisão. Mobílias ou paredes muito escuras podem fazer um espaço parecer muito apertado. Se as paredes e os móveis forem brancos ou de tons claros, não irá haver um constraste tão grande entre a parede e a mobília, dando um ar maior e mais aberto à divisão. Os toques de cor podem depois ser dados com objectos decorativos, almofadas, etc.

2. Deixar entrar a luz. Nada dá um ar mais agradável e aberto a uma divisão do que a luz natural. Assim, troca os cortinados escuros por uns claros de tecidos leves e translúcidos, que tornam o ambiente menos pesado e deixam entrar a luz natural.

3. Móveis maiores em vez de muitos móveis. Ter um sofá maior ou com chaise longue em vez de dois ou três sofás mais pequenos, por exemplo, ajuda a desocupar espaço visual, dando a sensação de uma divisão maior. O mesmo se aplica aos móveis, por exemplo em vez de ter várias estantes e um móvel de televisão, pode-se optar por um móvel de televisão maior, já com arrumação incluída. Ao olhar para uma divisão, se tivermos como foco uma peça grande em vez de várias peças mais pequenas vamos ter menos a sensação de a divisão estar "atulhada". A mesma regra se aplica à decoração: menos peças e de tamanhos maiores conferem um efeito melhor do que muitas peças mais pequenas.

4. Decoração espelhada ou de vidro/acrílico. Todos os objectos espelhados, incluindo os próprios espelhos, criam a sensação de uma divisão maior, já que reflectem outras superfícies. Já no caso das peças de vidro ou acrílico, estas permitem a passagem da luz e não ocupam espaço visual, dando um efeito mais aberto à divisão. Existem imensas opções, desde mesas, cadeiras, consolas, secretárias, enfim!

cleardecor.jpg

5. Coerência de cores. Decorar uma divisão em diversos tons da mesma cor (ex: azul marinho, azul celestre, azul turquesa, etc) em vez de várias cores muito diferentes cria coerência visual, o que torna o espaço mais aberto e confortável.

6. Aproveitamento do espaço. Há alguns "espaços mortos", como uma janela, por exemplo, que são óptimos para colocar uma cómoda ou secretária. Se houver um móvel baixo numa parede é importante aproveitar o espaço superior, com a aplicação de prateleiras de parede, para mais organização, ou espelhos para aumentarem visualmente a divisão. Ainda assim, é importante que as coisas não pareçam todas umas em cima das outras, sem quase haver espaço para circular. Optar por soluções de pendurar atrás das portas, como os organizadores de calçado, também é uma boa opção.

7. Móveis multi-funções. Com uma casa pequena é importante pensar em móveis que possam servir vários propósitos. Usar cómodas em vez de mesas de cabeceira permite ter maior arrumação sem ocupar muito mais espaço. Mesmo uma secretária também pode ser mesa de cabeceira, como aqui. Aparadores que podem servir como mesa extra quando há visitas. Sofás que fazem uma cama extra. Camas com gavetas de arrumação. A lista é enorme!

8. Mobília com pés. A mobília com pés assentes no chão em vez de uma base inteira cria abertura, dando a sensação de que o espaço continua, desocupando espaço visualmente e facilitando também as limpezas!

plantasepes.jpg

9. Plantas. Quando se decora uma divisão é importante trazer para ela alguma vida. As plantas, grandes ou pequenas, não só tornam o ambiente mais agradável, como permitem criar um espaço, por exemplo numa estante. Dessa forma a estante não irá parecer tão carregada!

10. Mobília alta. Quando se lida com espaços pequenos, é essencial criar soluções em altura, que vão dar uma maior organização sem ocupar mais espaço. Os roupeiros, por exemplo, podem ser escolhidos de forma a chegarem ao tecto e assim darem mais organização.

11. Não acumular coisas desnecessárias. Quando se tem pouco espaço é importante não ter o que não se precisa. Se não usas algo há um ano ou se hoje em dia não voltarias a comprar, mais vale doar ou vender em 2ª mão. Muita coisa tem valor sentimental, mas nem sempre podemos deixar que o sentimento se apodere das nossas decisões e para ter uma casa organizada é essencial ter apenas aquilo de que realmente precisamos.

12. Riscas. Os tapetes, cortinados ou papel de parede de riscas podem dar uma ideia de divisão mais comprida, mais alta, etc. Para que a divisão pareça mais comprida as riscas colocam-se na horizontal. Para que a divisão pareça mais alta as riscas colocam-se na vertical.

smalldetails.jpg

13. Formato dos móveis. Antes de comprar é importante considerar que móveis melhor se aplicam a espaços pequenos e qual o efeito visual que vão ter nesse espaço. Uma mesa de jantar redonda geralmente ocupa menos espaço visual que uma mesa quadrada e até permite que mais pessoas se sentem. Um beliche ocupa menos espaço do que duas camas individuais. Um roupeiro com portas de correr precisa de menos espaço do que um com portas de abrir. É ainda importante ter em consideração a própria organização que os móveis oferecem, visto que uma fraca distribuição de espaço pode implicar pouca organização.

14. Inovar. Por vezes é preciso procurar soluções adicionais para organização. Habitualmente um dos problemas das casas pequenas é terem pouco espaço para roupa e acessórios. Talvez utilizar um cabide, como os que falei aqui, pode ser uma opção (desde que se mantenha organizado), já que ocupa menos espaço e é menos dispendioso do que um roupeiro e oferece alguma arrumação extra.

15. Planear. Na verdade este devia ser o primeiro tópico. Tira medidas à divisão e aos diversos móveis que tens (ou pretendes comprar) e tenta fazer vários desenhos/rascunhos de como se poderiam encaixar, de como podes mudar alguns de posição, etc. Se a divisão estiver vazia podes usar fita de pintor para marcar no chão o espaço que os móveis que pensas comprar ocupam. De uma forma ou de outra conseguirás ter uma ideia mais realista de como tudo se vai encaixar, evitando encher demasiado a divisão.

 

Espero que este post vos tenha dado uma ajuda a encarar uma casinha pequena de outra forma! Ao menos que as minhas 3 horas de escrita e pesquisa sejam bem empregues :P Encontram todas as imagens no meu Pinterest. Têm dicas para partilhar?

Favoritos H&M Home

hmhome.jpg

 Não sei se já tiveram a oportunidade de visitar a H&M Home, a única disponível em Portugal é na flagship do Chiado e abriu no passado dia 10 de Setembro. Portugal passa a ser, assim, um dos únicos 10 países onde é possível comprar a linha de casa da marca. Pessoalmente ainda não fui visitar a loja, mas no último mês tenho andado a "passear desejos" pelo site - pena não se poder comprar online - e hoje decidi partilhar convosco algumas das minhas peças favoritas.

hmhomefavs.jpg

 12345678

hmhomefavs2.jpg

 12345678 | 9

 Há peças giríssimas na loja e acho que os preços, como já é costume na H&M, são bastante razoáveis. Se tiverem oportunidade façam uma visita à loja :)

Limpeza Ecológica, qual a sua importância?

Os produtos de limpeza convencionais há muito estão relacionados com problemas ambientais. O acumular de substâncias nos rios, lagos e praias que recebem esgotos pode prejudicar a vida das plantas e animais que vivem nestes locais. Os fosfatos favorecem a multiplicação de algas vermelhas, que em excesso, prejudicam a oxigenação da água. Outros produtos à base de cloro e metais pesados podem infiltrar-se nas águas subterrâneas e contaminar toda a rede de água. Algumas substâncias derivadas do cloro , além de cancerígenas, têm a capacidade de se acumular na cadeia alimentar prejudicando a fauna e podendo intoxicar os seres humanos.
Posto isto, penso ser necessário procurar alternativas a estes produtos! Assim surgem os produtos de limpeza ecológicos. Estes produtos são livre de químicos tóxicos, fragrância artificial, coloração artificial, petroquímicos, glicois, DEA, MEA, TEA, sulfatos, etc, não contêm OGM, não são testados em animais e são biodegradáveis. Não é preciso muito para perceber que são uma melhor opção, para quem tem crianças, para quem tem animais ou simplesmente para quem se preocupa com o ambiente e a sua saúde no geral. Está provado que mata E-coli, Listeria e Salmonella, algumas bactérias responsáveis por infecções em humanos e animais. Não têm impacto nos cursos de água, sendo seguros para os peixes.
Gradualmente temos vindo a substituir os produtos de limpeza cá em casa por produtos ecológicos, que mostram desempenhar as suas funções perfeitamente sem serem tão agressivos. Sem dúvida que a troca compensa, mesmo que estes produtos sejam um bocadinho mais caros. Eu compro estes produtos na EcoEscolhas (os da imagem são apenas alguns dos que temos cá em casa). Não os recebi gratuitamente e sei que não se encaixam bem no tema do blog, mas acho que todos temos de contribuir um pouco para o ambiente, pelo que tinha de passar a mensagem :)

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas