Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

COMO DOMAR O CABELO REBELDE?

cabeloliso.png

 Uma das perguntas que recebo com mais frequência aqui no blog tem a ver com alisar o cabelo - como alisar o cabelo, como mantê-lo liso por mais tempo, como domar os cabelos rebeldes, enfim! Se viram algum dos meus vídeos sobre cuidados com o cabelo sabem que o meu cabelo é naturalmente liso e, portanto, torna-se mais difícil falar-vos de produtos ou técnicas que funcionam ou não nos cabelos rebeldes. No entanto, a minha mãe por sua vez tem o cabelo bastante rebelde e ondulado, mas gosta de o usar liso. Como sou eu que lhe arranjo e trato o cabelo, pensei que poderia partilhar convosco este antes e depois, bem como os produtos que uso para o conseguir.

 Para quem tem o cabelo rebelde e gosta de o usar liso, a primeira etapa será encontrar um champô, condicionador e máscara alisantes, suavizantes ou indicados para cabelos rebeldes, que irão ajudar a relaxar a fibra capilar e manter o cabelo hidratado, para que tenha mais brilho e aguente o alisamento. A minha mãe usou durante bastante tempo a linha Liss Unlimited da L'Oréal Professionnel, que gostou bastante e é uma linha fantástica a um preço mais económico. No entanto, como o cabelo dela também é pintado e seco, a linha Fluidealist da Kérastase tem resultado melhor, já que proporciona mais hidratação.

IMG_4320.JPG 

  Esta linha é composta por vários produtos indicados para cabelos rebeldes, sendo que a minha mãe usa o champô Bain Fluidealist, o condicionador Foundant Fluidealist e a máscara Maskeratine. Estes produtos contêm queratina, ceramidas e lípidos, que selam a fibra capilar, permitindo um cabelo mais suave, hidratado e brilhante. A marca recomenda, no caso do cabelo fino, a aplicar o champô (duas vezes, para uma limpeza eficaz), de seguida escorrer a água em excesso e aplicar o condicionador durante 2 a 3 minutos, aplicando a máscara semanalmente ou quinzenalmente durante 5 a 10 minutos. No caso do cabelo grosso, a marca recomenda aplicar o champô (duas a três vezes, para uma limpeza eficaz), de seguida escorrer a água em excesso e aplicar a máscara durante cerca de 5 minutos e finalizar com o condicionador para fechar a cutícula. Se optarem por investir nestes produtos eu recomendo comprarem os tamanhos maiores - para os quais deixei links acima - pois ficam muito mais económicos. Há quem diga que champô é só champô, mas o cabelo da minha mãe tem sentido a diferença com estes produtos!

 Depois do duche chega a hora da secagem e styling. Ao passar a toalha no cabelo é importante dar pequenos toques/apertos ao invés de esfregar o cabelo, já que esse movimento vai abrir a cutícula e contribuir para mais frizz. O ideal é apertar ligeiramente a toalha para retirar o excesso de água e depois fazer um turbante durante alguns minutos para absorver tanta água quanta possível. Se tiverem o cabelo extremamente rebelde podem também usar uma t-shirt de algodão ao invés da toalha, que é mais suave no cabelo. Para tirar os nós, o melhor é passar um pente de dentes largos enquanto o condicionador faz efeito, já que este protege o cabelo e facilita o desembaraçar. Ao pentear depois será mais fácil - visto já não ter nós - e podemos usar novamente um pente de dentes largos ou uma Tangle Teezer, por exemplo. Nunca uma escova "normal", para não partir os fios!

IMG_4321.JPG

  Caso a minha mãe não queira secar o cabelo, opta por aplicar a mousse Curl Idéal, também da linha Discipline da Kérastase, que ajuda a definir as ondas sem desidratar o cabelo. Na maioria das vezes, no entanto, ela prefere o cabelo liso, pelo que começo por aplicar uma noz do Ciment Thermique da Kérastase antes de secar, que protege do calor até 180º, facilita a secagem e previne as pontas espigadas. Penteio com a Tangle Teezer para distribuir o produto e de seguida passo à secagem. O secador que utilizo é o Rowenta PowerLine Plus, que tem 3 níveis de temperatura e função iónica, que ajuda a dar brilho ao cabelo e prevenir o frisado e a eletricidade estática no cabelo. Estas são as características mais importantes a avaliar num secador, independentemente do preço/marca. O processo de secagem não é complicado, uso a temperatura média e vou passando no cabelo sem nenhuma técnica em especial, evitando no entanto que o ar do secador vá contra a fibra capilar, ou seja, mantendo o secador inclinado de cima para baixo, para evitar abrir a cutícula. Já depois de o cabelo estar seco é hora de esticar e para tal não há melhor ferro que o Rowenta Wet&Dry, deixa o cabelo super brilhante, estica até os cabelos mais rebeldes e o resultado é duradouro. Vale todos os cêntimos se tiverem o cabelo rebelde e/ou crespo! Apesar de ele ser Wet&Dry eu prefiro usá-lo apenas no cabelo seco, pois evitamos expor demasiado o cabelo ao calor e poupamos as placas cerâmicas, para que durem mais tempo. As placas são largas, pelo que conseguimos esticar todo o cabelo rapidamente. Habitualmente uso a temperatura 170º (o ferro tem 130º a 230º) e não recomendo irem acima disso a não ser que tenham o cabelo muito grosso e indomável! Se quiserem ver como esticar o cabelo com o ferro podem ver este vídeo - é antigo e usei outro ferro mas o princípio é o mesmo.

  Parte importante para manter o cabelo liso, brilhante e hidratado por mais tempo é utilizar um bom óleo finalizante. No dia-a-dia o ideal é investir num óleo de hidratação, como o Elixir Ultime da Kérastase, que mantém as pontas hidratadas e protegidas enquanto dá brilho. Nos dias mais húmidos ou para quem tem um cabelo mesmo muito rebelde, é boa ideia investir num óleo alisante, como o Liss Unlimited da L'Oréal Professionnel, já que irá ajudar a prevenir o frisado por mais tempo. Estes óleos devem ser aplicados como finalizantes, no dia em que se estica o cabelo, e como um género de manutenção diariamente. Basta aplicar duas ou três gostas de produto na palma das mãos e distribuir no cabelo, insistindo nas zonas mais secas ou frisadas.

 O cabelo rebelde tem tendência a ser bastante seco, sendo importante não o lavar diariamente sob pena de remover todos os óleos naturais e agravar a condição capilar, o ideal será lavar duas vezes por semana. Nos dias em que não se lava o cabelo pode-se investir num champô seco, como este, para remover qualquer óleo em excesso produzido pelo couro cabeludo.

 Sei que este post ficou algo longo, mas espero ter esclarecido as vossas dúvidas!

A Blogger

Cláudia, biomédica de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas