Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Dieta Actual + Escolhas de Hipermercado!

 Olá belezas! O vídeo hoje é sobre a dieta que estou a seguir actualmente, recomendada pela minha nutricionista, bem como as escolhas que gosto de fazer no hipermercado para uma alimentação mais saudável! Espero que gostem e, caso tenham alguma questão, por favor deixem um comentário!

Vejam também estes dois posts para vos ajudarem na escolha dos alimentos:
http://modaebeleza.com.pt/560162.html
http://modaebeleza.com.pt/563952.html

 

Receita TIU aqui!

(Não encontrei a receita original, mas é semelhante a essa sem os pêssegos)

 

O passatempo Primark desta semana ainda está a decorrer aqui!

Dicas para acelerar o metabolismo

Algumas pessoas podem comer tudo o que lhes apetecer sem engordar, a isso se chama um metabolismo extremamente rápido. Outras, ao invés, têm um metabolismo muito lento, o que faz com que a energia extra se acumule facilmente sob a forma de gordura. Sou uma dessas pessoas com metabolismo lento, pelo que recentemente tenho feito alguma pesquisa sobre como acelerar o metabolismo, fazendo com que este gaste mais calorias com a mesma quantidade de actividade. Do resultado dessa pesquisa, trago hoje algumas dicas para vocês.
1) Beber muita água. A água é essencial para transportar vitaminas e minerais e para eliminar toxinas, permitindo o bom funcionamento do intestino. A água fria/gelada ajuda a acelerar o metabolismo já que o organismo queima mais energia para a elevar à temperatura normal.
2) Ganhar músculo. Não é preciso virar culturista, mas o músculo (massa magra) naturalmente consome mais energia do que a gordura (massa gorda). Assim, um corpo com mais massa magra gasta mais calorias, até em repouso, do que um corpo com mais massa gorda.
3) Não passar muitas horas sem comer. Muitas horas sem comer desaceleram o metabolismo, uma vez que este sente que tem pouca energia e tem de a "guardar" para o caso de haver falta. Como não há falta, esta transforma-se depois em gordura.
4) Tomar um bom pequeno almoço. Depois de muitas horas de jejum, durante a noite, o organismo precisa de alimento para começar o dia com energia. O que não se consome ao pequeno-almoço acumula-se muitas vezes em calorias para o almoço, o que faz com que depois o corpo tenha menos tempo para gastar essas calorias e as acumule sob a forma de gordura, o facto de passarem várias horas até à primeira refeição do dia entra no tópico anterior. Consumir cereais integrais ricos em fibra e com pouco açúcar, sumos naturais, proteínas e um pouco de café é o ideal para o pequeno-almoço.
5) Dormir bem. O corpo precisa de 7 a 8 horas de sono por dia para que repouse e recupere energias. Ao dormir pouco temos menos energia, andamos mais cansadas e com o humor em baixo. Tudo isto leva a um aumento na vontade de comer doces e a um metabolismo mais lento.
6) Optar por gorduras saudáveis. Fazer demasiados fritos ou usar muitos molhos/temperos aumenta a quantidade de gorduras ingeridas, algumas que muitas vezes não são correctamente absorvidas/transformadas em energia e se acumulam como gordura. Por outro lado, comer produtos grelhados e utilizando temperos mais saudáveis, como o azeite, levam a que o corpo processe melhor os alimentos e se mantenha mais activo.
7) Fazer exercício durante, pelo menos, 30 minutos. Tal como ganhar músculo é importante, praticar exercício também o é. Durante 1 a 3 horas depois de realizar uma actividade física moderada a intensa, o organismo continua a queimar calorias mais activamente do que quando está em repouso, mesmo não estando já a praticar essa mesma actividade.
8) Ajustar a refeição à hora do dia. Já diz o ditado: Toma o pequeno-almoço como um rei, almoça como um príncipe e janta como um pobre. O pequeno-almoço e o almoço são as refeições mais importantes do dia, com o passar das horas o metabolismo vai ficando mais lento, pelo que devemos também reduzir a quantidade de alimentos ingerida.
9) Escolher bons alimentos. Por fim, há alimentos que naturalmente ajudam a acelerar o metabolismo. Alguns bons exemplos são a pimenta vermelha (3 gramas por dia aumentam o metabolismo em 15%), o chá verde (estimula a utilização de gordura como fonte de energia), a canela (com alto teor de cálcio, é essencial para aumentar o metabolismo basal), o gengibre (que pode aumentar em 10% o consumo calórico) e o ómega 3 encontrado no peixe (que aumenta o metabolismo basal e reduz a retenção de líquidos).
.
Estas são as minhas dicas para todas vocês que, como eu, têm o metabolismo lento. Espero que dê uma ajuda :)

Especial em Forma #29 - Alimentos essenciais a uma vida saudável - parte 2

Na continuação do post da semana passada, vou partilhar hoje os restantes alimentos que são essenciais a uma alimentação saudável! Espero que gostem destes posts, são demorados de escrever e pesquisar, mas acho que são essenciais. Para verem a primeira parte deste post cliquem aqui.
Feijão - rico em fibras, proteínas, potássio, fósforo, ferro, zinco, ácido fólico e um pouco de gorduras saudáveis. O feijão seco, rico em potássio, ferro e magnésio, possui 6 substâncias com uma função activa no combate ao colesterol. Ajuda também a prevenir o cancro do cólon e as doenças cardiovasculares, para além de possuir características diuréticas.
Frutos Secos - têm excelentes qualidades nutritivas e são aconselháveis na prevenção de doenças cardíacas. Convém evitar os abusos, uma vez que estes alimentos têm elevado valor calórico. A importância destes alimentos deve-se ainda ao facto de conterem vitaminas E, B e ácido fólico, recomendável para prevenir anemias e a sensação de cansaço, aumentando a concentração e o nível de energia, além de ajudarem a fortalecer os dentes e ossos.
Frutos Vermelhos - ricos em antioxidantes, morangos, amoras, cerejas, acerola, groselhas, framboesas, arandos, romãs e mirtilos não só ajudam a fortificar o organismo e a manter a linha, como evitam o envelhecimento cutâneo, pois estão repletos de vitaminas, minerais e antioxidantes. O segredo destes alimentos está também na sua cor, a tonalidade roxa vem da antocianina, um pigmento associado à vitamina B1, responsável pela transformação dos nutrientes em energia. Já a cor vermelha dos morangos ou das groselhas vem do licopeno, um carotenóide geralmente associado à vitamina C, que ajuda na prevenção do cancro da próstata.
Iogurte - através deste alimento podemos obter niacina, ácido pantoténico e ácido fólico, vitaminas A, B1, B2, B6, B12 e minerais como fósforo, potássio, magnésio, zinco e iodo. No entanto, é a sua extrema riqueza em cálcio que o transforma num alimento tão importante. Ajuda a regular o funcionamento dos intestinos e a equilibrar o sistema imunitário. Além de combater a osteoporose, reduz o perigo de doenças crónicas, a hipertensão arterial e os cancros no cólon e no recto.
Leite - trata-se do melhor amigo dos ossos, mas os benefícios não se ficam por aqui. É um alimento rico em vitaminas (A, B1, B2 e D), sais minerais (potássio, magnésio, fósforo, cloro, ferro e cobre), hidratos de carbono e proteínas, que exercem efeitos positivos ao nível dos músculos, da dentição e dos sistemas nervoso e imunitário. O organismo aproveita este nutriente sem desperdícios, uma vez que o cálcio do leite possui uma forma química bem adaptada para ser absorvida. A lactose, açúcar do leite, e a vitamina D estimulam a absorção do mineral.
Levedura - contribui para a transformação de amido e açúcares, favorecendo a decomposição dos hidratos de carbono em elementos mais simples e fáceis de assimilar. Mas o fermento (como também é conhecida) é também rico em proteínas e vitaminas do grupo B e fornece preciosos minerais como ferro, zinco, crómio, manganês, potássio, magnésio, fósforo e selénio. Além disso é isenta de gorduras e pobre em hidratos de carbono. Purifica o fígado, protege contra o stress, reequilibra a flora bacteriana, reforça a acção da insulina e contém zinco.
Maçã - estimula a tranquilidade e ajuda a combater os efeitos do envelhecimento. Rica em vitaminas B1, B2, niacina e sais minerais, a maçã ajuda a regular o sistema nervoso e o crescimento e evita problemas de pele, do aparelho digestivo e a queda do cabelo. É também uma fonte de quercitina, substância que ajuda a evitar a formação de coágulos sanguíneos. É também um alimento que ajuda no combate ao colesterol, doenças cardiovasculares e alguns tipos de cancro.
Melancia - por conter cerca de 90% de água é super hidratante para o organismo. Possui açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro. 
Pepino - é um dos alimentos mais ricos em silício, um micronutriente necessário para os tecidos e que confere elasticidade às células. O silício reforça a saúde do cabelo, das unhas e da pele, para além de contribuir para preservar a força dos ossos, cartilagens, tendões e a parede das artérias. É ainda essencial para o metabolismo do fígado, uma vez que é rico em níquel. É também depurativo, uma vez que contém erepsina, uma enzima que mata as bactérias presentes no trânsito intestinal.
Pêssego - é uma fonte de vitaminas A, C, P e do complexo B. Os hidratos de carbono e a frutose que contém tornam-no bastante energético e a fibra ajuda a regular o trânsito intestinal e estomacal. Enquanto a vitamina P e os bioflavonóides fortalecem os vasos sanguíneos, as vitaminas do complexo B e o potássio protegem as células de agressões variadas.
Soja - as proteínas da soja são completas, tal como acontece com a carne, o peixe, o leite e os ovos, pois contêm todos os aminoácidos essenciais. As suas gorduras não contêm colesterina, que está associada a doenças graves dos vasos sanguíneos. Os seus hidratos de carbono são caracterizados pela ausência de amido e o seu teor em substâncias minerais é superior ao encontrado na carne. A soja fornece ainda um nutriente muito importante para o cérebro, a colina, que tem um papel de destaque no processo de aprendizagem e memorização. É também uma fonte de fitoestrogénios, úteis para prevenir  a osteroporose e a aterosclerose e minimizar os efeitos da menopausa. 
Tomate - é um alimento rico em ácidos orgânicos, vitaminas A, B e C. Este fruto-legume estimula a secreção gástrica e purifica o sangue, podendo ser uma ajuda no tratamento da gota, reumatismo, prisão de ventre e problemas de pele, nomeadamente o acne. Favorece o crescimento e fortalecimento dos ossos e auxilia contra as infecções bacterianas, perturbações digestivas e pulmonares. É ainda útil contra a caspa e queda de cabelo.
Uvas - a sua riqueza em cobre, ferro e manganésio promove a produção de hemoglobina, contribuindo para o controlo dos níveis de colesterol. São um excelente diurético e estimulam a função renal e hepática. Cálcio, fósforo e vitaminas A, B1 e B2 são também nutrientes presentes neste fruto. Todos juntos promovem o crescimento e desenvolvimento saudável das células e são os responsáveis pela transformação dos nutrientes em energia para o organismo. As vitaminas facilitam a absorção do ferro e contribuem decisivamente para a produção de colagénio, que tem a capacidade de rejuvenescer a pele. Por ter flavonóides, a uva tem ainda a capacidade de prolongar a acção dos antioxidantes no combate aos radicais livres. Assim, retarda o processo de envelhecimento e tem funções antibacterianas e antivirais. A uva tem ainda propriedades vasodilatadoras e protectoras da circulação, que promovem a boa saúde das paredes vasculares. 
 
Espero que tenham gostado destes dois posts sobre os alimentos essenciais, agora já sabem tudo aquilo que não pode faltar no vosso carrinho de compras :)

Especial Em Forma #28 - Alimentos essenciais a uma vida saudável - parte 1

Seguindo a lógica do meu post anterior, vou hoje partilhar com vocês uma lista de alimentos que devem sempre ter por perto! Como vão ver, todos eles têm propriedades fantásticas para a nossa saúde, o que os torna tão essenciais. Há imensos alimentos importantes na nossa alimentação e, para tornar os posts de uma leitura mais agradável, vou dividir a lista em dois posts distintos, sendo este a 1ª parte, a 2ª parte virá na próxima semana!
Abacate - contém gordura monoinsaturada saudável para o coração e é rico em proteínas, potássio, magnésio, ácido fólico, vitaminas do complexo B, E e K. É ainda rico em fitoquímicos, que são muito importantes na prevenção de doenças como o cancro.
Abóbora - rica em vitamina C e fibras e pobre em gordura. Tem um alto teor de óleo vegetal insaturado e vitaminas E e B. Fantástica para combater queimaduras e inflamações da pele.
Agrião - Baixa em calorias, rica em vitaminas A, C e B e sais minerais e em grande parte constituída por fibras. Ajuda a regular o trânsito intestinal,  bom para a pele, a visão, os ossos, os dentes e previne a fadiga mental, para além de ajudar na produção de glóbulos vermelhos. É ainda eficaz no combate ao raquitismo, à tuberculose, ao ácido úrico, à formação de pedras nos rins, às cistites e aos efeitos nocivos da nicotina. Por ser rico em antioxidantes, o agrião é útil na luta contra o cancro e na prevenção do envelhecimento prematuro e das doenças cardiovasculares.
Água - contitui cerca de 60% da massa total do corpo humano e tem funções essenciais no organismo como facilitar as reacções químicas, servir de meio de transporte de substâncias (como oxigénio e nutrientes), facilitar a digestão, proteger os órgãos internos, manter a humidade das mucosas, participar na termorregulação, auxiliar na eliminação de detritos, servir de meio de transporte intercelular e contribuir para a manutenção da estrutura corporal.
Alface - tem um elevado teor de vitamina C e é uma excelente fonte de vitamina A. É também rica em ácido fólico, fósforo, potássio, antioxidantes e fibra. Ajuda a prevenir imensos problemas de saúde, como a bronquite ou a inflamação do fígado ou da vesícula e pode também ajudar nos períodos menstruais dolorosos.
Alho - é uma fonte priveligiada de fitoquímicos, como a alicina, que mata os fungos e as bactérias, a saponina, que limita a absorção do colesterol ou o ácido cumárico, que combate o cancro. É um antibiótico natural, é diurético, cardiotónico, hipotensor, expectorante e desinfectante pulmonar e protector dos vasos sanguíneos.
Alperce - é rico em vitaminas A, B e C e em minerais como cobre, cálcio, magnésio e ferro, o que torna este fruto num poderoso antioxidante. Muito útil no combate à anemia e na regulação do trânsito intestinal.
Arroz - cereal essencial para qualquer refeição equilibrada. É um cereal rico em amido, o que faz com que forneça bastante energia e contribua para a absorção de proteínas. É de fácil digestão e raramente provoca alergias, sendo muito recomendado a quem tem problemas de estômago. O arroz integral tem ainda mais vantagens por possuir centenas de fitoquímicos e nutrientes antioxidantes.
Aveia - cereal muito nutritivo que possui proteínas, ferro e cálcio. Ideal para combater problemas no funcionamento intestinal e para diminuir o colesterol. É rica em fibras e pode apresentar-se na fórmula solúvel ou insolúvel.
Azeite - rico em ácido oleico (de origem vegetal) aumenta os níveis de colesterol bom (HDL), que exerce uma função protectora ao transportar o mau colesterol até ao fígado, onde é eliminado. Contém poderosos antioxidantes, como a vitamina E, derivados fenólicos e esteróis vegetais, substâncias que evitam o envelhecimento celular e combatem o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, da aterosclerose e do cancro. O azeite melhora o funcionamento metabólico, ao favorecer a acção do estômago e do pâncreas, estimulando o crescimento, a absorção de cálcio e a mineralização dos ossos.
Cebola - possui fitoquímicos e é uma fonte de vitamina C, folatos e antioxidantes. Favorece as secreções digestivas, é suavizante, hipoglicémica e protege contra a obstrução dos vasos sanguíneos.
Cenoura - rica em betacarotenos, em vitaminas A, B1, B2 e C e em sais minerais essenciais. O betacaroteno é essencial para manter uma estrutura óssea forte e saudável, melhorar a visão e proteger as mucosas. As vitaminas possuem capacidades antioxidantes, prevenindo a acção dos radicais livres, responsáveis pelo aparecimendo de diversos tipos de cancro, lesões arteriais e envelhecimento precoce.
Cevada - os betacarotenos que comporta baixam o colesterol e ajudam na função imunitária. A cevada fornece vitaminas do complexo B, fibras, ferro, magnésio, zinco, fósforo e cobre e é uma das mais ricas fontes de crómio, que é importante na manutenção dos níveis adequados de glicose no sangue. Os antioxidantes presentes protegem contra danos nas células e os tocois e tocotrienóis presentes ajudam a reduzir o risco de cancro e de doença cardíaca.
Chá verde - é uma fonte de hidratação para o organismo e previne a formação de cálculos renais, diminuindo o risco de infecções renais. Por ser rico em flúor, ajuda a prevenir a cárie dentária e, por não ser fermentado, fornece vitaminas C, B1, B2 e K e minerais como o manganésio, o potássio e o ácido fólico. O chá verde contém flavonóides, que têm rico poder antioxidante, e que protegem o organismo do envelhecimento e de algumas doenças cancerígenas e cardiovasculares. Tem ainda efeitos anti-inflamatórios.
Cogumelos - são ricos em vitaminas, como B1, B2, B3 e B5, e em minerais como o selénio e o potássio. Têm efeitos capazes de prevenir infecções, doenças cardiovasculares e cancro. A maioria das espécies de cogumelos é comestível, mas existem outras com propriedades alucinogénias e até venenosas, pelo que é necessário ser cuidadoso ao escolher este fungo.
Curgete - composta por 94% de água é um dos vegetais menos calóricos. São, muitas vezes, usadas como base de sopa em conjunto com a abóbora e o ideal é escolher as mais pequenas, que são menos fibrosas e mais saborosas.
Couve - vegetal rico em vitaminas A, B e C, ácido fólico e minerais como cálcio, fósforo, potássio e selénio. As mais variadas espécies de couve possuem propriedades capazes de prevenir o cancro, especialmente o do sistema digestivo. A couve promove a saúde dos tecidos, estimula a função intestinal e assume uma função purificadora do sangue. É uma boa opção para quem é intolerante à lactose, por ser uma boa fonte de cálcio. As folhas exteriores da couve são quase oito vezes mais ricas em cálcio do que as do interior.
 
Espero que tenham gostado deste post, e tenham descoberto as excelentes propriedades de alguns alimentos. Na próxima semana tenho mais 13 alimentos para partilhar! Não percam :)

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook