Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Shopping Tips #1: Como comprar menos?

shopping1.jpg

  Fazer compras é terapêutico e é divertido. Com as novidades constantes nas lojas, as novas tendências, as alterações no nosso gosto pessoal, enfim, comprar pode-se tornar um verdadeiro hábito. Ou até um vício! Mas quando é que compramos demais? Algumas pessoas diriam que compramos demais quando compramos o que não precisamos. Mas a verdade é que todos nós gostamos de algumas novidades na nossa vida e não tem mal nenhum deixar sair algumas peças antigas para entrarem novas. Outros dirão que se compra demais quando se compra além das nossas possibilidades. Nesse ponto tenho que concordar plenamente. No entanto, além de termos em conta as nossas possibilidades, o valor que podemos dispensar mensalmente para as compras, também temos que ter em conta outros factores: temos um bom balanço em relação ao que compramos/usamos? Temos muito mais do que usamos? Compramos coisas que nunca vamos usar? Ou queremos investir o nosso dinheiro noutras coisas? Pessoalmente, eu sempre fiz bastantes compras, mas nunca fui além daquilo que podia gastar. No entanto, cheguei a uma altura em que também quero começar a guardar mais do que o que guardo actualmente e a investir aquilo que posso gastar noutras coisas. Seja qual for a vossa razão para quererem comprar menos, penso que estas dicas vos podem ajudar!

1. Comprar menos não significa não comprar. Como disse na introdução, é sempre bom comprar algumas coisas novas e quanto mais nos proibimos de comprar mais vontade temos de o fazer. O meu objectivo não é deixar de comprar completamente, é controlar mais aquilo que compro, acho que é uma forma mais "saudável" de o fazer. Qualquer um, independentemente da quantidade que compra actualmente, pode tentar "comprar menos", pelo que não devemos comparar a quantidade que compramos com a que os outros compram, cada um terá a sua própria meta. É melhor viver uma vida de balanço do que uma vida de restrição.

2. Não ir às compras sem uma lista. Há quem compre demasiada roupa, há quem compre demasiada maquilhagem e há quem se perca no supermercado. Sai de casa com a lista do que precisas e não compres mais do que o que está na lista! Isto acaba por se aplicar também às restantes compras... se vamos comprar umas calças pretas, por exemplo, não devemos estar a olhar para tudo o resto porque vamos encontrar sempre coisas de que gostamos e queremos comprar.

3. Evitar compras por impulso. Quando estamos nas filas para pagar (especialmente em lojas como a H&M, Sephora, etc), há sempre algumas coisas expostas ao lado do balcão de atendimento, de forma a que as pessoas fiquem tentadas enquanto esperam. Evita esse tipo de compras. Ao mesmo tempo, pensa bem antes de comprares seja o que for: não tenho nada parecido? Com o que é que posso usar isto? É útil? Este dinheiro é-me mais útil noutras coisas? Este tipo de perguntas ajudam-nos a evitar compras por impulso.

4. Saber o que se tem e gostar do que se tem. Dá uma volta às tuas coisas, tira o que não usas ou não gostas e organiza bem o que tens e gostas. Dessa forma saberás bem o que tens, evitando comprar outras coisas parecidas. Se te sentires feliz com o que tens não vais sentir necessidade de comprar coisas novas para substituir as anteriores. Assim sendo, nunca compres nada que não adores (a não ser que precises mesmo muito), pois vais acabar por querer outras coisas para substituir a que não gostavas realmente.

5. Fazer uma lista do que se gasta e estabelecer um limite. Durante um mês aponta tudo o que comprares e no final do mês faz as contas. Multiplica esse valor pelos 12 meses do ano e tens uma ideia geral do dinheiro que gastas por ano e de quanto poderias poupar ou que outras coisas podias fazer com esse dinheiro. Uma viagem? Um curso de línguas? Pensar nesses factores ajuda-te a ponderar melhor na hora de comprar. Depois de teres uma ideia de quanto gastas e de quanto queres passar a gastar, estabelece o teu limite mensal e evita ultrapassá-lo.

6. Eliminar as newsletters. Ao recebermos newsletters das lojas com promoções, campanhas, etc, vamos sentir uma tentação maior para aproveitar aquela "oportunidade única de tempo limitado". Elimina as newsletters para eliminar essa tentação.

7. Procurar inspiração para usar o que já se tem. Seja em termos de roupa, maquilhagem, decoração, etc, procura inspiração para usares o que tens de novas formas. É bom quando vemos um tutorial com um produto de maquilhagem que já tinhamos mas nem usavamos e, de repente, temos um novo entusiasmo para usar. Se tens umas calças brancas que não sabes como usar, procura por exemplo no Pinterest ideias de looks com calças brancas. Vais dar uma nova vida ao que já tens e é como ter coisas novas!

8. Recriar com o que se tem. Se vires um tutorial de maquilhagem com produtos de certa marca que não tens, procura recriar com os produtos que já tens. Eu digo sempre isto nos meus vídeos, apesar de eu usar uma paleta de sombras específica, por exemplo, podem sempre procurar na vossa colecção tons parecidos para recriar o look!

9. Ter um espaço designado para as coisas e não o aumentar. Por exemplo, se tens o teu roupeiro e não queres/podes ter mais móveis de arrumação, tens de manter tudo no próprio roupeiro. Organiza as coisas que queres ter no espaço que queres/podes ter e não deixes que ultrapasse esse espaço. Assim, ou evitas comprar coisas novas ou cada vez que compras uma coisa nova, uma velha tem de sair, para que mantenhas tudo organizado. Isto vai-te fazer pensar se aquilo que queres comprar realmente vale a pena para substituir uma coisa que já tens e que vais ter de "abandonar".

10. Apreciar o espaço vazio. Muitas vezes sentimos que não podemos ter espaços vazios. Se o espaço está vazio significa que temos de/podemos comprar mais para encher esse espaço. Mas isso não tem de ser verdade. Aprecia ter um espaço mais vazio, com menos confusão, e não sintas a necessidade de o encher de imediato. Se for necessário isso irá acontecer naturalmente ao longo do tempo. Se não for necessário, esse espaço pode dar-te paz de espírito de que não tens tudo cheio de coisas por todo o lado.

11. Pagar em dinheiro. Elimina os cartões de crédito do teu dia-a-dia e usa-os apenas para emergências ou obrigações (ex: reserva de voos online, etc). Podes optar por pagar com o cartão de débito da tua conta, mas se pagares em dinheiro vais ter mais noção daquilo que estás a gastar e do dinheiro a desaparecer da tua carteira. Esta forma de pagamento faz-te reflectir mais do que o pagamento com cartão, já que normalmente não damos tanto conta do dinheiro a sair e podemos perder noção mais facilmente de quanto já gastámos.

12. Pedir amostras. Quando se compram produtos de perfumaria, como bases, perfumes, cremes, etc, nem sempre sabemos se eles vão ou não funcionar para nós e podemos estar a desperdiçar o nosso dinheiro. Nos hipermercados não podemos pedir amostras (embora por vezes venham algumas em revistas), mas se comprares numa perfumaria ou loja de especialidade podes pedir uma amostra para testar o produto e assim evitar gastar dinheiro numa coisa que não funciona para ti. Normalmente não se podem avaliar os resultados a longo termo de um produto só com uma amostra, mas podemos ter uma ideia melhor da textura, aplicação, longevidade, etc.

13. Evitar comprar com base em sonhos. Quando digo isto, quero dizer evitar comprar alguma coisa que não serve com esperança de engordar ou emagrecer. Não comprar uma base escura na esperança de que funcione no Verão. Compra apenas aquilo que podes usar agora ou num futuro breve, aquilo que não tem de ficar numa gaveta à espera de uma oportunidade de vir a ser usado, dependente de outros factores que podes ou não concretizar.

 

Espero que estas dicas possam dar uma ajuda a quem quer comprar menos este ano! Se tiverem mais dicas por favor partilhem nos comentários :)

10 comentários

Comentar post

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Prémios

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D