Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão since 2006

MÍLIA: COMO TRATAR

miliapic.png

  Não, mília não é acne. Mais de 50% dos bebés apresentam casos de mília e ela é também bastante comum em adultos de todas as etnias e idades. A mília nos adultos é mais comum na zona ocular e na zona superior da bochecha, mas pode estender-se a outras zonas do rosto. Existe uma predisposição genética para o desenvolvimento de mília, mas ela também pode estar relacionada com o uso de cremes muito gordos em zonas mais finas da pele (ex: contorno ocular), por exemplo. 

 A mília é, resumidamente, a acumulação de queratina por baixo da epiderme em mini quistos, que se parecem com pequenas borbulhinhas brancas ou amareladas. E não, não conseguimos espremer. Mas então como nos podemos livrar dela?

 A melhor forma de tratar a mília é removê-la num dermatologista ou esteticista profissional - por favor nunca tentem remover sozinhas em casa, pode correr muito mal! Mas também existem formas de diminuir a sua aparência e evitar o (re)aparecimento em casa:

1. Limpar bem a pele. É essencial manter a pele limpa e, sobretudo, remover bem a maquilhagem, mas não se devem usar produtos demasiado agressivos. O ideal é escolher um produto de limpeza indicado para peles sensíveis;

2. Bem-haja ácido glicólico! A esfoliação regular é importante para manter a mília sob controlo, no entanto os esfoliantes físicos podem agravar o problema. A melhor forma é esfoliar com ácidos - esfoliação química - e o que até agora mostrou melhores resultados na mília foi o ácido glicólico, que podem encontrar num tónico como este ou este, mas deve-se ter especial cuidado com o contorno dos olhos;

3. Hidratar, hidratar. Manter a pele hidratada é fundamental para a sua saúde, mas quem tem tendência a mília deve evitar cremes com óleo mineral (mineral oil) ou lanolina, apostando em ingredientes humectantes como o ácido hialurónico e a glicerina (aplica-se tanto para cremes de rosto como de olhos);

4. Proteger, sempre! A radiação ultravioleta pode agravar os estados de irritação da pele e, consequentemente, agravar a mília. Assim, utilizar diariamente FPS 30 a 50 é fundamental;

5. Retinol/tretinoína. Os produtos com retinol/tretinoína (ler mais aqui) ajudam a normalizar a função celular e a renovação da pele, pelo que ajudam a diminuir o aparecimendo de mília quando aplicados regularmente à noite.

 Ainda que estejam a pensar remover a mília de forma profissional, adoptar estes comportamentos uns meses antes pode ajudar a diminuir a quantidade e o tamanho dos quistos, facilitando o tratamento!

4 comentários

Comentar post

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas