Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Dicas Financeiras Para Jovens

dicasfinanceirasjovens.jpg

 A independência financeira traz uma grande liberdade. Mas junto com uma grande liberdade vem uma grande responsabilidade e saber gerir o dinheiro é das responsabilidades mais importantes de adquirir por parte dos jovens recém-independentes. Quanto é que devo gastar numa casa? Quanto é que devo poupar? Posso ir ao cinema todas as semanas? Hoje vou tentar transmitir-vos algumas dicas financeiras que tenho vindo a aprender nos meus 20's e que tenciono manter para a vida.

1. Os créditos/rendas não devem ultrapassar os 30% do ordenado mensal. Os créditos habitação (ou renda de uma habitação alugada), os créditos do carro e outros não devem ultrapassar os 30% do ordenado mensal, pois a taxa de esforço será muito elevada e difícil de manter. Assim, se tiverem um ordenado de 1000€, por exemplo, o conjunto de todos os créditos/rendas não deve ultrapassar os 300€ mensais (por exemplo: 200€ de renda da casa e 100€ de crédito do carro). Se for um casal em que cada um recebe 1000€, este valor passa a ser 600€. Dessa forma, assegura-se não só a capacidade de pagar todos os créditos como também se evita uma taxa de esforço exagerada.

2. 10% a 20% são poupança. Vivemos constantemente a esticar o dinheiro até ao final do mês, mas é importante ter sempre uma poupança para uma despesa inesperada e/ou para o futuro. Dizem os especialistas que se deve poupar cerca de 10% a 20% do ordenado mensal e o ideal será ter uma poupança que cubra, no mínimo, as despesas de 6 meses de desemprego (fundo de emergência). A poupança é essencial e pode ser facilmente motivada. Se pensarem bem, se conseguirem poupar 50% do ordenado, significa que por cada ano que trabalham podem estar um ano sem trabalhar. Claro que é muito difícil viver com 50% do ordenado, mas pensar dessa forma pode-nos ajudar a tentar poupar 20%, 30% ou até 40%. Estas poupanças serão muito úteis em caso de desemprego, caso queiram estar algum tempo sem trabalhar (viagens, maternidade, etc) ou até para uma reforma antecipada. Quanto mais jovens somos mais fácil é poupar, visto que não temos outras despesas que teremos mais tarde (como filhos, por exemplo). O ideal é ter uma conta destinada à poupança e transferir o dinheiro de imediato para lá quando se recebe o ordenado! Convém ser uma conta em que se possa mexer no caso de uma emergência.

3. Ter um orçamento. É importante saber quanto dinheiro temos disponível e quanto gastamos em quê todos os meses. Experimentem guardar os recibos de tudo o que compram/pagam durante um mês. No final do mês peguem numa folha e dividam as despesas: 100€ supermercado, 50€ gasolina, 200€ renda, 100€ carro, 20€ cinema, 50€ refeições fora, etc. Façam um balanço desses valores de acordo com o que podem gastar e vejam se estão a cumprir as metas acima e onde podem cortar. Depois estabeleçam valores mensais limite para cada uma das categorias! Se quiserem que faça um vídeo sobre a criação de um orçamento digam alguma coisa nos comentários!

4. Evitar os cartões de crédito. Os cartões de crédito são das piores armadilhas se não os soubermos usar. As taxas de juro que se pagam podem mesmo ser ridículas e se deixarmos os valores acumular chega a uma altura em que pagamos mais juros do que o valor que abatemos do crédito. É importante ter um cartão de crédito para poder reservar viagens, fazer compras online ou para uma emergência, mas é preciso usá-los com cuidado. Escolham um cartão com uma anuidade simpática, que não tenha um plafond muito elevado (para evitarem gastar demais) e façam questão de pagar 100% do que gastarem em compras online, viagens, etc, no final do mês. Nunca deixem a dívida acumular para o mês seguinte a não ser que tenha sido uma emergência (ex: avaria do carro) e mesmo no caso da emergência façam os possíveis por pagar o mais rapidamente possível, evitando os juros e um desajuste no orçamento mensal. Ah, e evitem ter mais do que um cartão de crédito! Se seguirem estes princípios nunca precisarão de mais do que um.

5. Nunca comprem o que não têm dinheiro para pagar. Esta dica parece óbvia, mas é muito comum entre os jovens e advém um pouco da dica dos cartões de crédito. Há determinadas coisas que são caras e são essenciais, que podemos optar por pagar a crédito. Estes créditos (ainda que pequenos) entram na % definida para os créditos no 1º tópico. Se alguma coisa ultrapassar esse valor, não comprem. Não comprem a contar pagar no mês seguinte ou quando receberem o subsídio ou com uma mensalidade que vai além do valor que está reservado para os créditos. Se for necessário, juntem dinheiro durante alguns meses para depois poderem comprar, evitando o endividamento.

6. Guardar uma percentagem para entretenimento e lazer. É importante definir uma parte do ordenado para fazer coisas que nos dão prazer: sair com os amigos, ir ao cinema, comprar uma peça de roupa, viajar, dar presentes, etc. O valor desta percentagem dependerá das possibilidades de cada pessoa, mas deve sempre ser respeitada, para que não roube dinheiro das outras categorias essenciais (supermercado, carro, casa, etc).

7. Definir prioridades. Uma roupa nova ou um workshop para enriquecer o currículo? Muitas vezes queremos várias coisas ao mesmo tempo mas o orçamento não o permite. Nesses casos temos de parar para pensar naquilo que é mais importante e/ou nos trará mais vantagens a longo prazo.

8. Planear as despesas esporádicas. Há despesas que só são pagas anualmente, como a inspecção e imposto de circulação do carro e muitas vezes o próprio seguro, por exemplo. Anotem o valor anual desses pagamentos e dividam-no mensalmente (por exemplo, se forem 120€ serão 10€ por mês) e todos os meses ponham esse dinheiro de parte (podem usar o sistema dos envelopes ou colocar o dinheiro na conta poupança), evitando que o mês do pagamento tenha um esforço extra ou que não haja mesmo dinheiro para pagar.

9. Criar um mapa de pagamentos. Nem sempre conseguimos organizar os pagamentos para que sejam todos pagos no mesmo dia, pelo que uma opção viável será anotar na agenda ou num calendário de parede o dia em que cada conta deverá ser paga, de forma a evitar esquecimentos ou falta de dinheiro na conta para pagamento. Os débitos directos são muito práticos, já que evitam esquecimentos, mas é essencial assegurar que a conta tem dinheiro para o pagamento! Ao cumprir o orçamento e monitorizar com frequência os movimentos da conta conseguimos assegurar que todos os pagamentos são feitos e não surgem despesas inesperadas.

10. Aprender formas de poupança. Usar cupões, aproveitar os saldos ou mudar de fornecedor de luz são formas de poupar. Quanto mais formas de poupar soubermos usar, mais conseguimos poupar ao final do mês. Tenho este post com dicas para comprar menos e este posteste post com dicas gerais para poupar no dia-a-dia, que espero possam dar uma ajuda!

 

Espero que tenham gostado destas dicas e que elas vos ajudem a construir uma vida financeira mais estável desde jovens :) Lembrem-se sempre: liberdade traz responsabilidade!

9 comentários

Comentar post

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Prémios

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D