Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Como travar a queda de cabelo?

hairloss.jpg

  Com a chegada do Outono não são apenas as folhas das árvores que caiem...mas também os cabelos! É importante diferenciar entre a queda sazonal e a queda sintomática, visto que a queda sazonal ocorre em quase toda a gente na altura de mudança de ciclo, como o Outono, enquanto a queda sintomática pode revelar algum problema de saúde. A forma mais fácil de distinguir a queda sintomática da queda sazonal é através da quantidade de cabelo perdido - sendo que na sintomática caiem grandes quantidades de cabelo, geralmente numa zona específica - e pela duração do problema - a queda sintomática pode ocorrer em qualquer altura do ano e durante muito tempo, pelo que é aconselhável visitar um dermatologista. Ainda que a queda sazonal tenha tendência a desacelerar conforme se avança na estação, é sempre bom travar o problema, de forma a evitar perder muitos cabelos. Todos nós perdemos cerca de 100 cabelos por dia, mas quando esse valor cresce, estamos perante uma situação de queda capilar. Quero denotar que quem foi mãe recentemente é normal perder bastante cabelo nos primeiros meses após o parto, visto que durante a gravidez o cabelo quase não cai, pelo que após o nascimento do bebé caiem todos os cabelos que deveriam ter caído durante a gravidez.

 Para travar a queda de cabelo sazonal, é importante seguir algumas dicas importantes:

- Evita lavar o cabelo todos os dias ou não lavar o suficiente. A raíz do cabelo demora 24h a secar pelo que, se a lavarmos todos os dias, ela nunca chega a secar e está sempre húmida, acontecendo o mesmo que acontece às plantas quando têm demasiada água - apodrece e acaba por morrer. Por outro lado, se o cabelo acumular pó ou sujidade tem tendência a ficar com os poros bloqueados, impedindo que "respire", o que também levará à perda de vitalidade e consequente queda. O ideal será lavar o cabelo 2 a 3 vez por semana, sendo que quem tem o cabelo oleoso deve lavá-lo dia sim dia não com um produto purificante e, caso seja necessário, usar champô seco (ver aqui como usar) nos dias em que este não é lavado.

- Enxaguar bem o cabelo. Na maioria dos casos a oleosidade das raízes é provocada pela acumulação de produtos na raíz, como o caso do champô, que muitas vezes não é bem retirado. Novamente, isto pode bloquear os poros capilares e tirar vitalidade ao cabelo. O ideal será enxaguar o cabelo durante 1 a 2 minutos, massajando sempre a zona com os dedos (levantando ligeiramente o cabelo para que a água alcance todas as zonas interiores do couro cabeludo). É também recomendável evitar a água muito quente.

- Não prender os cabelos molhados, nem usar escovas violentas. O cabelo molhado é muito sensível, tanto nos comprimentos como nas raízes. Assim, é de evitar prender o cabelo quando este está molhado e penteá-lo com uma escova própria para cabelos molhados, como esta, ou um pente de dentes largos. Quem tem o cabelo muito embaraçado deve penteá-lo ainda no banho com o condicionador aplicado, que irá proteger o cabelo enquanto este é penteado.

- Investir numa alimentação saudável. Evitar açúcares e gorduras em excesso e beber água em quantidade suficiente é essencial. O nosso organismo tem muitos órgãos e vias com que se preocupar antes de fornecer nutrientes ao couro cabelo, pelo que é essencial garantir que o corpo tem nutrientes suficientes, para que os leve ao couro cabeludo. Pode ser importante, nesta altura, considerar um suplemento de ácidos gordos essenciais Ómegas 3 e 6, que não são produzidos pelo organismo e, por isso, têm de ser ingeridos pela alimentação. Quem não quiser optar por um suplemento deve aumentar o consumo de peixe (especialmente de águas profundas, como o salmão), nozes, castanhas, amêndoas, rúcula, azeite e soja.

- Utilizar produtos para a queda capilar. É importante nesta altura do ano recorrer a produtos específicos para a queda, já que pode ajudar a travar o problema mais rapidamente. Especialmente o champô é algo que todas as pessoas deviam adoptar nesta altura, eu aconselho esteeste ou este. Nos casos de queda mais severa, ou especialmente para quem já tem pouco cabelo por natureza, deve também ser adicionado à rotina um suplemento anti-queda, sendo este o que mais aconselho. Para os casos de pouca densidade capilar também é aconselhado um champô específico, como este.

Espero que estas dicas vos ajudem caso estejam a sofrer deste problema :)

4 comentários

Comentar post

A Blogger

Cláudia, estudante de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Prémios

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D