Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

RETINOL VS TRETINOÍNA

tretinoinavsretinol.jpg

 A pergunta que provavelmente recebo com mais frequência em relação aos cuidados de pele é: mas qual é a diferença entre retinol e tretinoína? Algumas pessoas pensam que é o mesmo, outras perguntam-se porque uns precisam de receita e outros não e há ainda quem se questione o porquê de tamanha diferença de preço. Assim, espero hoje responder a essas questões! Confesso que este post está um pouco químico, mas acho que é essencial para conseguir transmitir a informação que precisam para decidirem o que é melhor para o vosso caso.

 Tanto o retinol como a tretinoína são formas de vitamina A. A tretinoína, ou ácido retinóico, é um metabolito ativo da vitamina A e existem recetores específicos para o ácido retinóico nas células (o ácido retinóico é a forma biologicamente ativa da vitamina A), pelo que esta será a formulação mais potente. A pele recebe o ácido retinóico, ele é imediatamente identificado pelas células e começa a desempenhar a sua função. Isto significa que é mais eficaz, mas também que pode ter mais efeitos secundários, como irritação, secura, descamação, etc. A tretinoína é usada, por exemplo, no tratamento de acne, melasma, fotoenvelhecimento e estrias e é considerada uma medicação, pelo que precisa de receita médica. O ácido retinóico é também o único componente cientificamente comprovado capaz de reverter os efeitos do envelhecimento (atenção que eu disse reverter e não prevenir, pois existem vários ingredientes que previnem o envelhecimento mas não o revertem)! Um dos produtos mais conhecidos no mercado é o Ketrel, que é ácido retinóico a 0,05% e custa 2,89€ (30g). Há também alguns médicos que recomendam o Isotrex, que é isotretinoína - tretinoína e isotretinoína são interconversíveis, a isotretioína é mais usada para acne enquanto a tretinoína é usada para acne e para os outros problemas referidos.

 O retinol é um derivado da vitamina A na forma livre não esterificada e tem de ser convertido pelo organismo em ácido retinóico, visto essa ser a forma biologicamente ativa. É uma conversão em 2 fases, sendo que o retinol é convertido para retinoaldeído (reação reversível) e o retinoaldeído é convertido a ácido retinóico (reação irreversível). Não só a própria conversão é um processo que requer atividade do organismo - que está mais preocupado em realizar as reações que nos mantêm vivos - mas, como a primeira reação é reversível, nem todo o retinol é convertido em ácido retinóico, já que parte do retinoaldeído volta à forma de retinol. Resumidamente, o retinol é menos eficaz ou, pelo menos, demora mais tempo a mostrar resultados.

 O retinol puro é a forma mais potente do retinol, mas é facilmente oxidado pelo calor e pela luz, pelo que a maioria das formulações cosméticas usam palmitato de retinol (forma esterificada), que tem maior estabilidade mas também menor absorção por parte da pele. Outra tecnologia que tem vindo a ser desenvolvida é o retinol encapsulado, em que o retinol é distribuído em lipossomas, o que se pensa torná-lo mais estável durante o transporte para os recetores. Há também algumas marcas que já tentam formular produtos com retinaldeído - vulgarmente referido como retinal - visto ser apenas uma etapa de conversão e por isso seria mais eficaz, mas tem havido problemas de estabilidade das fórmulas. Como podem imaginar, todas estas variáveis vão influenciar o preço e a eficácia do produto de retinol que escolherem, sendo que alguns bem formulados podem ser bastante eficazes e outros podem nem fazer qualquer diferença na pele. A grande vantagem do retinol é que é menos agressivo para a pele (menos efeitos secundários), e por isso melhor tolerado pela maioria das pessoas, que não se conseguem adaptar ao uso da tretinoína.

 A tretinoína, por ser uma medicação, é regulada pelo Infarmed, pelo que as concentrações de ingredientes bem como os seus resultados estão bem documentados e têm de ser garantidos. Já o retinol, por ser usado em produtos cosméticos, não está regulado e os resultados - como puderam perceber pelo parágrafo anterior - dependem muito da formulação de cada marca. Qualquer produto cosmético que tenha a menor % de retinol, mesmo que na forma menos potente ou estável, pode dizer que é formulado com retinol, isso não quer dizer que seja eficaz.

 

DEVO USAR TRETINOÍNA OU RETINOL?

 Acho que depois de toda a explicação esta pergunta ainda vos está a fazer confusão. Mas a verdade é que eu não posso ter uma resposta preto no branco para vocês. Tudo depende daquilo que pretendem e de como a vossa pele reage. Vou tentar resumir:

  • A tretinoína é super potente e mostra resultados em pouco tempo, sendo muito indicada para tratamentos como acne, melasma, manchas de idade, manchas/cicatrizes de acne, etc. Tem um preço bastante acessível mas precisa de receita e a habituação ao tratamento não é fácil, podendo ter alguns efeitos secundários;
  • O retinol é menos potente e por isso mais recomendado para prevenção do envelhecimento, manutenção dos resultados obtidos com a tretinoína, pequenas manchas, etc. O preço é habitualmente muito mais elevado para se conseguir uma boa formulação, mas não precisa de receita médica e tem menos efeitos secundários.

 No entanto, qualquer um dos ingredientes pode ser usado para qualquer uma das situações. Se a vossa pele se adaptar bem à tretinoína (demora uns meses), podem até continuar a usá-la como manutenção dos resultados e prevenção do envelhecimento literalmente para sempre. No entanto, se a vossa pele não se adaptar à tretinoína ou vocês não a conseguirem utilizar regularmente (mínimo 1x por semana, idealmente 3x a 6x por semana), talvez o retinol vos mostre melhores resultados se for bem formulado e o conseguirem utilizar diariamente. Certamente que um produto bem formulado que aplicamos diariamente vai mostrar mais resultados do que um que raramente conseguimos usar!

 Relembro que nenhum destes ingredientes dever ser usado durante a gravidez/aleitamento e que devem SEMPRE utilizar proteção solar (mínimo fator 30, ideal fator 50) quando utilizam retinol ou tretinoína, bem como respeitar outras regras essenciais, como não combinar tretinoína com ácidos ou utilizar sempre um bom hidratante e um gel de limpeza suave. Se quiserem ver mais algumas dicas fundamentais, convido-vos a verem este vídeo.

 

QUE PRODUTO DEVO ESCOLHER?

 Em termos de produtos que recomendo, já referi o Ketrel (Vitanol-A no Brasil) como sendo a tretinoína mais recomendada, que podem comprar com receita em qualquer farmácia por 2,89€ (a receita pode ser do médico de família, não tem de ser do dermatologista).  Para produtos com retinol, aqui vos deixo as minhas (escassas) sugestões, visto que a formulação é tão importante, poucos são os produtos que realmente me sinto à vontade para recomendar:

  •  La Roche Posay Redermic R Intensivo (aprox 28€, 30ml, aqui): este é um dos poucos produtos no mercado formulado com retinol puro - daí a embalagem, visto o retinol puro ser instável. Tem também retinol de libertação prolongada e é uma das opções mais baratas e mais eficazes do mercado. Existem vários produtos dentro da linha Redermic, mas o Redermic R Intensivo é mesmo o mais eficaz.
  • Sesderma Reti Age Sérum (aprox 49€, 30ml, aqui): este sérum tem retinol encapsulado em lipossomas, que asseguram o transporte do ingrediente, mas é o verdadeiro sérum de prevenção do envelhecimento, visto que combina o retinol com ácido hialurónico, vitamina C e vitamina E (todos ingredientes comprovadamente benéficos para a pele). Combinar estes ingredientes e obter uma fórmula estável não é fácil, muito menos com uma embalagem que expõe o produto ao ar, mas a Sesderma fez um bom trabalho. Este sérum será certamente mais de prevenção do que correção, visto as concentrações presentes - devido ao que referi anteriormente - poderem não ser suficientemente altas para correcção.
  • SkinCeuticals Correct Retinol 0.3 Sérum (aprox 78€, 30ml, aqui): este é o outro produto disponível no mercado formulado com retinol puro e na concentração mais alta permitida na Europa. Este é o produto mais próximo da tretinoína que podemos conseguir sem receita médica.

 Existem mais produtos no mercado, tanto mais caros como mais baratos. Honestamente acho que não há necessidade de ir para produtos mais caros, quando os acima referidos são eficazes. Seria bom conseguir algo mais barato, mas confesso que ainda não experimentei nenhum mais barato que o Redermic R que funcionasse para mim.

 Quero chamar a atenção para darem mais valor aos ingredientes de um produto do que à descrição do mesmo. Um mesmo produto com retinol pode ser chamado de "creme anti-rugas intensivo", "creme anti-manchas", "creme para acne", etc, pois como já vimos neste post o retinol pode atuar em vários problemas e ter vários benefícios. O que interessa é a composição do produto!

 

COMO DEVO USAR?

 Tanto o retinol como a tretinoína devem ser aplicados à noite, na pele limpa e bem seca. Os produtos em creme, como o Ketrel ou o Redermic R podem ser aplicados sozinhos, mas os produtos em sérum, como o Reti Age ou o Correct Retinol 0.3, devem ser aplicados antes de um hidratante básico, como este ou este, que deve ser composto apenas por ingredientes hidratantes (sem ácidos ou outros ingredientes ativos que possam interferir com a tretinoína/retinol). É essencial nunca esquecer a aplicação do protetor solar de manhã, pois a pele fica mais sensível ao sol! A restante rotina de pele deve ser relativamente simples, apostando sobretudo na hidratação e proteção.

 Existem alguns produtos formulados com retinol que podem ser aplicados durante o dia, mas a concentração de retinol é bastante baixa, pelo que é melhor investimento apostar num produto mais concentrado e utilizá-lo apenas à noite.

 O ideal seria aplicar diariamente, mas quando se começa as aplicações devem ser espassadas, sobretudo com a tretinoína. Usar 1x/semana na primeira semana, depois passar a 2x/semana e aos poucos tentar utilizar diariamente. Eu, por exemplo, consigo agora aplicar um retinol diariamente, mas a tretinoína não aplico mais que dia sim dia não, para evitar irritação, e já a uso há dois anos.

 É importante aplicar uma pequena quantidade de produto, talvez o equivalente a uma ervilha, apenas suficiente para cobrir a área de tratamento. Aplicar mais produto não aumenta a eficácia, só aumenta a irritação e o desperdício.

 

Portanto, depois deste testamento, penso que respondi a todas as questões que recebo com mais frequência, mas se tiverem mais alguma por favor deixem nos comentários :)

COMO FAZER A MAQUILHAGEM DURAR?

maquilhagemduracao.jpg

 Quero começar por vos pedir desculpa por não ter escrito ontem, mas estou meio engripada e não consegui mesmo! Hoje trago-vos algumas dicas de como aumentar a duração da maquilhagem, pois muitas de vocês me dizem com frequência que a maquilhagem não aguenta o dia todo! Talvez algumas destas dicas ajudem :)

1. Manter a pele hidratada. A pele desidratada absorve todos os produtos que nela aplicamos à procura de hidratação. Assim, se aplicarmos diariamente um sérum e um hidratante a pele absorverá esses produtos antes da maquilhagem o que é também, obviamente, muito mais saudável para a pele. Se quiserem algumas dicas de hidratação da pele podem ler este post.

2. Utilizar base indicada para o tipo de pele. Consoante o nosso tipo de pele, a mesma tem necessidades diferentes. Assim, é importante utilizar a base mais indicada para nós, por forma a conseguir o melhor resultado.

3. Base de longa duração. Sobretudo quem tem a pele oleosa ou vive em climas muito húmidos deve optar por uma base de longa duração, como a Estée Lauder Double Wear, a MAC Pro Longwear, a L'Oréal Infallible ou a Revlon Colorstay, por exemplo. Estas bases têm, habitualmente, uma textura mais seca que aguenta melhor nestas situações.

4. Utilizar um primer. Sobretudo nos olhos para mim o primer faz toda a diferença, deixa uma textura quase "cola", que permite que os produtos que aplicarmos aguentem mais tempo. Quanto ao rosto, além de ajudar a prolongar a duração da maquilhagem também pode ajudar a disfarçar os poros, a controlar a oleosidade, a diminuir vermelhidão, enfim! Novamente, é importante que se escolha o primer indicado para o tipo de pele.

5. Fixar a maquilhagem com pó. Uma camada fina de pó ajuda a fixar a base/corretor e também absorve o óleo que vai sendo produzido com o passar das horas, evitando que derreta a base. Para as peles mais oleosas um pó matificante translúcido, como este, é a melhor opção para um efeito natural. Já nas peles mais secas um pó ligeiramente iluminador, como este, permite obter um resultado mais bonito. Pode-se reaplicar o pó ao longo do dia, conforme necessário.

6. Utilizar um spray de fixação. Se mesmo com as dicas todas anteriores a maquilhagem continua a não durar tanto quanto o desejado, usar um spray de fixação como o All Nighter da Urban Decay é uma excelente ideia, visto que se pode aplicar após o pó para finalizar e prolongar a duração de toda a maquilhagem.

TOP 5 PRODUTOS DA KÉRASTASE

 

Alô minhas queridas, hoje partilho convosco os meus 5 produtos favoritos da Kérastase, tal como me tinham pedido!

LOJAS ONDE GOSTO DE COMPRAR KÉRASTASE:
Skin
Look Fantastic
Perfume's Club

 

PRODUTOS REFERIDOS:
Bain Divalent Shampoo
https://tinyurl.com/y8cnp7g4 
https://tinyurl.com/y8drnps3 
Condicionador Cristalliste
https://tinyurl.com/y8vfoadq 
https://tinyurl.com/y9r64oxp 
https://tinyurl.com/yc4r4jn6 
Condicionador Aura Botanica
https://tinyurl.com/y77qxjme 
https://tinyurl.com/ybpzsaw3 
Condicionador Lait Vital
https://tinyurl.com/y9lzttnu 
https://tinyurl.com/y9j92sq2 
https://tinyurl.com/yb54p5hs 
Ciment Thermique
https://tinyurl.com/yd8gqqoe 
https://tinyurl.com/ya43rtac 
https://tinyurl.com/yd46zpfe 
Sérum Therapiste
https://tinyurl.com/y8ggua3c 
https://tinyurl.com/y94a8sfl 
Sérum Soleil Aqua Seal
https://tinyurl.com/ya8u3ppq 

 

Obrigada por assistirem :) Qual é o vosso produto favorito?

COMO CURAR UM ESCALDÃO?

beach.jpg

 Os escaldões, apesar de serem horríveis para a saúde da pele, podem acontecer a qualquer um com a menor distração. Depois de o mal estar feito, como podemos curar o escaldão e fazer com que a pele recupere o mais rapidamente possível?

1. Refrescar a pele e remover qualquer produto. Quando chegamos a casa depois de um dia ao sol devemos tomar um duche com um óleo ou creme de duche hidratante - como este por exemplo - para remover quaisquer resíduos de cosméticos, sal, areia, etc. É importante não usar nenhuma esponja ou instrumento abrasivo durante o duche e dar apenas pequenos toques com a toalha para secar a pele, ao invés de esfregar.

2. Apostar no after sun. Os cremes after sun são desenvolvidos especialmente para refrescar a pele e ajudá-la a recuperar dos danos provocados. Existem já fórmulas especialmente desenvolvidas para alturas SOS - como esta - que ajudam recuperar de um escaldão. Outra opção será utilizar um creme como o Biafine, que é desenvolvido para queimaduras e eritemas solares. O creme deve ser aplicado duas vezes ao dia e massajar até rejeição da pele - ou seja, enquanto a pele absorver vão massajando mais produto, param quando deixar de absorver.

3. Curar por dentro. Obviamente a pele não estará saudável se aplicarmos apenas produtos no seu exterior, é importante hidratar por dentro - bebendo ainda mais água que o normal - e apostar em alimentos ricos em vitamina C e betacarotenos, como as cenouras, o tomate, o kiwi, etc! Os antioxidantes também são extremamente importantes para evitar os danos causados pelos radicais livres que são criados durante a exposição solar. Assim, apostar em boas doses de frutos vermelhos ou até num suplemento como este é uma boa ideia!

4. Proteger a pele. A pele escaldada está muito sensível. Se doer muito, o ideal é usar o biquíni como roupa interior, já que ele assenta nas únicas zonas que não estão escaldadas. O vestuário em si deve ser leve e fresco, protegendo a zona escaldada sem lhe tocar demasiado. Os kimonos, por exemplo, são óptimos para escaldões nos ombros, braços ou costas! Outro factor essencial é a protecção solar! Aplicar diariamente um protector de factor 50, que deve ser reaplicado com frequência ao longo do dia, é essencial para evitar o agravamento da situação! É também essencial não expor mais a pele ao sol, pelo menos até que recupere.

5. Fazer um check-up. Não faz parte da cura, mas está relacionado! Todos deviamos fazer check-ups regulares de pele, procurando sinais ou irregularidades na pele, mas depois de apanhar um escaldão é ainda mais importante!

6. Evitar repetições! Este ponto está um pouco discutido em todos os anteriores, mas obviamente depois de termos um escaldão devemos ter todos os comportamentos possíveis para evitar outro (já que não conseguimos evitar o anterior). Por isso é essencial verificar se o protetor ainda está na validade - 12 meses depois de aberto -, evitar as horas de mais calor, estar à sombra sempre que possível, enfim!

 

Por favor protejam-se do sol e, se não conseguiram evitar um escaldão, espero que estas dicas ajudem :)

A Blogger

Cláudia, biomédica de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D