Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Moda e Beleza

by Cláudia Gusmão

Milani Baked Blush - Luminoso e Corallina

milani1.jpg

 Sempre tive imensa curiosidade em experimentar estes blushes da Milani porque em todo o lado que ouvia falar deles as pessoas diziam maravilhas. Em Portugal não temos propriamente onde comprar, mas quando descobri que estavam disponíveis na Maquillalia não resisti! Comecei por comprar o Luminoso em Novembro e gostei tanto que mais recentemente comprei o Corallina.

 A Milani diz que estes blushes dão cor ao rosto, enquanto contornam e iluminam, deixando a face mais estilizada. De facto eles dão essa ilusão, os blushes são formulados de maneira que podem ser aplicados ao longo da bocheca, e não apenas nas maçãs, criando uma ilusão de contorno, enquanto dão cor. Como também têm algum brilho acabam por iluminar o rosto de forma subtil. São muito práticos para o dia-a-dia, quando queremos algo rápido e natural.

milani2.jpg

  O Luminoso (à esquerda) tem um tom mais pêssego (a lembrar o Coralista da Benefit) e é muito fácil de aplicar, não corremos o risco de parecer que aplicámos demasiado blush, eu diria que é mais aconselhado para as meninas com pele de tom claro a médio. Já o Corallina (à direita) tem mais rosa na composição, dando um verdadeiro coral, que acho mais indicado para tons de pele médios a morenos. Ambos são fáceis de aplicar e dão um resultado muito bonito. A fórmula não é poeirenta, não fica artificial em contacto com a pele e dura bastante tempo.

 A embalagem dourada é bonita, embora as letras tenham tendência a desaparecer. Por baixo do blush encontram um pincel (que nunca uso) e um espelho. Aconselho muito estes blushes, acho que são fantásticos para o preço! As interessadas podem comprá-los aqui por 6,95€ (3,5gr).

Sumos e batidos verdes para uma pele saudável

greenjuices.jpg

 Há muito que os sumos e batidos verdes são apreciados, visto serem verdadeiras bombas detox e terem inúmeros benefícios. Na sociedade actual é raro consumirmos diariamente a quantidade de legumes, frutas e vegetais essenciais para uma alimentação saudável, muita gente nem gosta ou não sabe como os preparar. Como já foi falado anteriormente aqui no blog, os sumos e batidos verdes são a melhor forma de consumir diariamente esses alimentos e são óptimos para uma pele saudável e pura, já que ajudam o organismo a eliminar as impurezas - daí o detox. Mas qual a diferença entre um batido (smoothie) e um sumo?

 

Batido (smoothie) - textura mais espessa, toda a polpa da fruta/legume é utilizada. Feito com uma liquidificadora. Nutricionalmente não é tão concentrado como um sumo, mas é mais completo e alimenta mais. A fibra presente faz com que seja mais lentamente processado no tracto digestivo, pelo que mantém a saciedade por mais tempo e promove uma absorção lenta dos açúcares, evitando picos de açúcar no sangue. Todas as frutas e legumes podem ser usadas para um batido/smoothie, sendo necessário adicionar água.

 

Sumo - textura líquida, não tem polpa nem fibra. Feito numa centrifugadora. É nutricionalmente denso e a forma mais rápida e directa de fornecer energia a nível celular. Os nutrientes são absorvidos rapidamente, pelo que fornece energia mais rapidamente, sendo óptimo para consumir pela manhã. É necessária uma maior quantidade de fruta e legumes para um sumo do que para um batido e não podem ser usadas frutas e legumes com pouca água (ex: banana). Visto ser tão leve, é uma boa opção para quando se tem pouca fome.

 

 Uma coisa importante de referir é que devemos mastigar tanto os sumos como os batidos. Parece estranho, visto que são líquidos, mas a verdade é que se os mastigarmos e saborearmos vamos ficar mais saciados e auxiliamos a digestão.

 Para a receita, deixo-vos abaixo uma ideia fantástica que encontrei no Pinterest (aqui):

pinterestgreenjuice.jpg

  Se quiserem fazer um batido em vez de um sumo, devem adicionar os ingredientes na liquidificadora, juntamente com água a cobrir pelo menos até meio, e ter a certeza de que retiraram caroços ou outras partes mais duras dos legumes e frutas. A minha receita favorita é 2 a 3 folhas de couve, uma mão de espinafres, 1 ou 2 maçãs e 1 limão, noto que esta combinação é muito boa para peles acneicas, visto que ajuda a purificar. É bom introduzi-lo diariamente na alimentação ou, pelo menos, dia sim dia não.

 E por aí, são fãs de sumos ou batidos verdes? Têm alguma receita favorita?

Shopping Tips #1: Como comprar menos?

shopping1.jpg

  Fazer compras é terapêutico e é divertido. Com as novidades constantes nas lojas, as novas tendências, as alterações no nosso gosto pessoal, enfim, comprar pode-se tornar um verdadeiro hábito. Ou até um vício! Mas quando é que compramos demais? Algumas pessoas diriam que compramos demais quando compramos o que não precisamos. Mas a verdade é que todos nós gostamos de algumas novidades na nossa vida e não tem mal nenhum deixar sair algumas peças antigas para entrarem novas. Outros dirão que se compra demais quando se compra além das nossas possibilidades. Nesse ponto tenho que concordar plenamente. No entanto, além de termos em conta as nossas possibilidades, o valor que podemos dispensar mensalmente para as compras, também temos que ter em conta outros factores: temos um bom balanço em relação ao que compramos/usamos? Temos muito mais do que usamos? Compramos coisas que nunca vamos usar? Ou queremos investir o nosso dinheiro noutras coisas? Pessoalmente, eu sempre fiz bastantes compras, mas nunca fui além daquilo que podia gastar. No entanto, cheguei a uma altura em que também quero começar a guardar mais do que o que guardo actualmente e a investir aquilo que posso gastar noutras coisas. Seja qual for a vossa razão para quererem comprar menos, penso que estas dicas vos podem ajudar!

1. Comprar menos não significa não comprar. Como disse na introdução, é sempre bom comprar algumas coisas novas e quanto mais nos proibimos de comprar mais vontade temos de o fazer. O meu objectivo não é deixar de comprar completamente, é controlar mais aquilo que compro, acho que é uma forma mais "saudável" de o fazer. Qualquer um, independentemente da quantidade que compra actualmente, pode tentar "comprar menos", pelo que não devemos comparar a quantidade que compramos com a que os outros compram, cada um terá a sua própria meta. É melhor viver uma vida de balanço do que uma vida de restrição.

2. Não ir às compras sem uma lista. Há quem compre demasiada roupa, há quem compre demasiada maquilhagem e há quem se perca no supermercado. Sai de casa com a lista do que precisas e não compres mais do que o que está na lista! Isto acaba por se aplicar também às restantes compras... se vamos comprar umas calças pretas, por exemplo, não devemos estar a olhar para tudo o resto porque vamos encontrar sempre coisas de que gostamos e queremos comprar.

3. Evitar compras por impulso. Quando estamos nas filas para pagar (especialmente em lojas como a H&M, Sephora, etc), há sempre algumas coisas expostas ao lado do balcão de atendimento, de forma a que as pessoas fiquem tentadas enquanto esperam. Evita esse tipo de compras. Ao mesmo tempo, pensa bem antes de comprares seja o que for: não tenho nada parecido? Com o que é que posso usar isto? É útil? Este dinheiro é-me mais útil noutras coisas? Este tipo de perguntas ajudam-nos a evitar compras por impulso.

4. Saber o que se tem e gostar do que se tem. Dá uma volta às tuas coisas, tira o que não usas ou não gostas e organiza bem o que tens e gostas. Dessa forma saberás bem o que tens, evitando comprar outras coisas parecidas. Se te sentires feliz com o que tens não vais sentir necessidade de comprar coisas novas para substituir as anteriores. Assim sendo, nunca compres nada que não adores (a não ser que precises mesmo muito), pois vais acabar por querer outras coisas para substituir a que não gostavas realmente.

5. Fazer uma lista do que se gasta e estabelecer um limite. Durante um mês aponta tudo o que comprares e no final do mês faz as contas. Multiplica esse valor pelos 12 meses do ano e tens uma ideia geral do dinheiro que gastas por ano e de quanto poderias poupar ou que outras coisas podias fazer com esse dinheiro. Uma viagem? Um curso de línguas? Pensar nesses factores ajuda-te a ponderar melhor na hora de comprar. Depois de teres uma ideia de quanto gastas e de quanto queres passar a gastar, estabelece o teu limite mensal e evita ultrapassá-lo.

6. Eliminar as newsletters. Ao recebermos newsletters das lojas com promoções, campanhas, etc, vamos sentir uma tentação maior para aproveitar aquela "oportunidade única de tempo limitado". Elimina as newsletters para eliminar essa tentação.

7. Procurar inspiração para usar o que já se tem. Seja em termos de roupa, maquilhagem, decoração, etc, procura inspiração para usares o que tens de novas formas. É bom quando vemos um tutorial com um produto de maquilhagem que já tinhamos mas nem usavamos e, de repente, temos um novo entusiasmo para usar. Se tens umas calças brancas que não sabes como usar, procura por exemplo no Pinterest ideias de looks com calças brancas. Vais dar uma nova vida ao que já tens e é como ter coisas novas!

8. Recriar com o que se tem. Se vires um tutorial de maquilhagem com produtos de certa marca que não tens, procura recriar com os produtos que já tens. Eu digo sempre isto nos meus vídeos, apesar de eu usar uma paleta de sombras específica, por exemplo, podem sempre procurar na vossa colecção tons parecidos para recriar o look!

9. Ter um espaço designado para as coisas e não o aumentar. Por exemplo, se tens o teu roupeiro e não queres/podes ter mais móveis de arrumação, tens de manter tudo no próprio roupeiro. Organiza as coisas que queres ter no espaço que queres/podes ter e não deixes que ultrapasse esse espaço. Assim, ou evitas comprar coisas novas ou cada vez que compras uma coisa nova, uma velha tem de sair, para que mantenhas tudo organizado. Isto vai-te fazer pensar se aquilo que queres comprar realmente vale a pena para substituir uma coisa que já tens e que vais ter de "abandonar".

10. Apreciar o espaço vazio. Muitas vezes sentimos que não podemos ter espaços vazios. Se o espaço está vazio significa que temos de/podemos comprar mais para encher esse espaço. Mas isso não tem de ser verdade. Aprecia ter um espaço mais vazio, com menos confusão, e não sintas a necessidade de o encher de imediato. Se for necessário isso irá acontecer naturalmente ao longo do tempo. Se não for necessário, esse espaço pode dar-te paz de espírito de que não tens tudo cheio de coisas por todo o lado.

11. Pagar em dinheiro. Elimina os cartões de crédito do teu dia-a-dia e usa-os apenas para emergências ou obrigações (ex: reserva de voos online, etc). Podes optar por pagar com o cartão de débito da tua conta, mas se pagares em dinheiro vais ter mais noção daquilo que estás a gastar e do dinheiro a desaparecer da tua carteira. Esta forma de pagamento faz-te reflectir mais do que o pagamento com cartão, já que normalmente não damos tanto conta do dinheiro a sair e podemos perder noção mais facilmente de quanto já gastámos.

12. Pedir amostras. Quando se compram produtos de perfumaria, como bases, perfumes, cremes, etc, nem sempre sabemos se eles vão ou não funcionar para nós e podemos estar a desperdiçar o nosso dinheiro. Nos hipermercados não podemos pedir amostras (embora por vezes venham algumas em revistas), mas se comprares numa perfumaria ou loja de especialidade podes pedir uma amostra para testar o produto e assim evitar gastar dinheiro numa coisa que não funciona para ti. Normalmente não se podem avaliar os resultados a longo termo de um produto só com uma amostra, mas podemos ter uma ideia melhor da textura, aplicação, longevidade, etc.

13. Evitar comprar com base em sonhos. Quando digo isto, quero dizer evitar comprar alguma coisa que não serve com esperança de engordar ou emagrecer. Não comprar uma base escura na esperança de que funcione no Verão. Compra apenas aquilo que podes usar agora ou num futuro breve, aquilo que não tem de ficar numa gaveta à espera de uma oportunidade de vir a ser usado, dependente de outros factores que podes ou não concretizar.

 

Espero que estas dicas possam dar uma ajuda a quem quer comprar menos este ano! Se tiverem mais dicas por favor partilhem nos comentários :)

Haul Saldos #2

comprassaldos.jpg

 Olá bonecas! Hoje partilho convosco as minhas últimas compras nos saldos! Espero que gostem :)

Nota: em relação à quantidade de compras, para alguns isto será muita coisa, para outros pouca e para outros o normal. Em comparação à quantidade de compras que costumava fazer, tenho comprado menos, focando-me naquilo que realmente adoro e sei que uso. Os saldos são sempre uma altura a aproveitar porque podemos comprar o mesmo que comprariamos numa época normal por um preço muito mais acessível. Como já é meu hábito, aproveito os saldos de uma estação para me preparar para a seguinte, visto que as lojas acabam sempre por ter peças compatíveis com todas as estações. E aproveito também para comprar presentes para os amigos/familiares que fazem anos no espaço de um mês da data de compra, pois com o mesmo dinheiro que iria gastar posso comprar algo melhor :)

O que estou a usar no vídeo:
Casaco - Bershka
Brincos - Primark
Verniz - Rimmel Pro Peppermint

Obrigada por assistirem ao vídeo, o que acharam? :)

Com ou sem maquilhagem? O que é melhor para a pele?

maq.jpg

 Uma pergunta que recebo com imensa frequência no blog é se a maquilhagem faz mal à pele. Este tópico suscita as mais diferentes opiniões e eu vou partilhar convosco a minha opinião e a minha experiência. Na minha modesta opinião, não é a maquilhagem que faz mal à pele. É usar os produtos errados, não remover bem a maquilhagem, etc, que faz mal à pele. No meu caso, eu noto até a minha pele mais calma e protegida quando uso um pouco de maquilhagem no dia-a-dia, acaba por ser um escudo contra a poluição. Dito isto, tal não significa que uso uma base de cobertura total todos os dias. O segredo, é escolher os produtos certos a usar e removê-los de forma correcta.

 Quem tem a pele aneica ou oleosa deve sempre escolher produtos oil-free e não comedogénicos, já que esses não vão obstruir os poros e, por isso, não vão agravar a condição da pele. Se uma pessoa tiver acne e utilizar uma base para pele seca, é provável que esta agrave a condição da pele. Quem tem a pele seca deve optar por uma fórmula mais hidratante. E por aí em diante. Quando estamos na dúvida sobre qual o nosso tipo de pele ou qual o produto mais indicado para nós, nada como pedir ajuda a um profissional ou às conselheiras que estão disponíveis nas lojas. No dia-a-dia o ideal é optar por um produto mais leve, como um BB ou uma base de cobertura leve a média, deixando as bases mais pesadas para ocasiões especiais. Ainda assim, há quem use bases de cobertura total diariamente e não tenha qualquer problema, muito devido à boa remoção que fazem do produto ao final do dia. É também essencial verificar que a pele não é alérgica a nenhum dos ingredientes dos produtos que utilizamos. A qualidade dos produtos que utilizamos também é sempre um factor a ter em conta! Os produtos que usamos todos os dias são os que devem ter melhor qualidade.

 Outro factor que condiciona a saúde da pele é não remover a maquilhagem em condições. Há pessoas que usam apenas uma toalhita para tirar a maquilhagem. Não é suficiente, ao fim de um dia inteiro é preciso algo mais potente. Uma água micelar ou um óleo desmaquilhante são as melhores opções e devem ser seguidos da utilização de um gel/creme de limpeza suave, já que o 1º passo desmaquilha e o 2º passo é o que realmente limpa a pele. Quero também referir que é essencial aplicar um hidratante no rosto antes de aplicar a maquilhagem, já que a pele poderá absorver os ingredientes do hidratante (que lhe são essenciais) e a maquilhagem fica mais à superfície.

 Algumas leitoras também me perguntam se ajuda ficarem, por exemplo, uma ou duas semanas sem usar maquilhagem. Para dizer a verdade eu não acho que isso seja o que ajude. A maioria de nós sente-se mais confortável com um pouco de maquilhagem e não há nada de errado com isso. O que sugiro é que retirem a maquilhagem logo que cheguem a casa ao final do dia e façam a vossa rotina de pele habitual. Por exemplo, se eu aplicar a maquilhagem às 8h e a remover às 18h, a pele passa mais tempo sem maquilhagem e pode absorver os produtos de tratamento nocturnos, que habitualmente são os mais "potentes". Se se chegar a casa às 14h, remove-se a maquilhagem a essa hora. Quando chegarem a casa, se souberem que não vão sair, optem por remover logo a maquilhagem. Podem também ter um dia na semana em que optam por não usar maquilhagem. Mas não penso que estar uma semana ou duas sem usar maquilhagem, depois usar mais duas ou três semanas, depois estar sem usar, etc, seja o que funciona melhor para a pele. Ao termos o cuidado diário de remover bem a maquilhagem e deixar a pele liberta durante tanto tempo quanto possível vamos conseguir ter os benefícios de forma mais regular, sem termos de deixar de usar maquilhagem.

 Por fim, muitas leitoras se preocupam com os ingredientes contidos nos produtos de maquilhagem. Como em todos os produtos que não são naturais e/ou orgânicos, há a presença de químicos. Se for essa a vossa preocupação, podem optar por utilizar marcas mais naturais como a Benecos, a Lily Lolo, a Dr.Hauschka ou a Living Nature. Relembro que um produto não é natural só por dizer "natural" na embalagem, verifiquem sempre os ingredientes.

 Reparei que esta questão tem surgido muito, talvez por ter começado a rubrica "Base da Semana", e queria dar-vos a minha opinião sobre ela. Espero ter ajudado com a minha opinião que pode, ou não, corresponder com a vossa. Se quiserem partilhar a vossa nos comentários ou tiverem alguma dúvida, fiquem à vontade :)

A Blogger

Cláudia, biomédica de dia e blogger de noite! Bem-vinda(o) ao meu cantinho!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pinterest

YouTube

Instagram

@claudiagusmao

Facebook

Lojas

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D